13/10/2019

Sopranos #31: Jessye Norman (1945-2019)


Um dos compositores em que a extraordinária e multipremiada soprano norte-americana Jessye Norman brilhou a grande altura foi o alemão Richard Strauss (1864-1949). Não só nas óperas (Ariadne auf Naxos, Salome), como também nas Quatro Últimas Canções (Vier letzte Lieder), sendo que estas lhe valeram, em 1982, um prémio da prestigiada revista Gramophone.

Jessye Norman foi mais um dos grandes nomes da música a desaparecer nos últimos tempos, tendo falecido no passado dia 30 de Setembro.


CDs



Richard Strauss
Four Last Songs. Orchestral Songs. Songs with Piano.
Jessye Norman (soprano), Geoffrey Parsons (piano)
Leipzig Gewandhaus Orchestra
Kurt Masur
Philips 475 6377
(1982)



Richard Strauss
Ariadne auf Naxos
Julia Varady, Eva Lind, Jessye Norman, Edita Gruberová, Julie Kaufmann (sopranos),
Paul Frey, Andreas Conrad, Martin Finke, Wolfgang Millgramm (tenores),
Egbert Junghanns, Olaf Bär, Rolf Wollrad, Dietrich Fischer-Dieskau (barítonos),
Gerd Wolf (baixo), Marianne Rorholm (alto)
Leipzig Gewandhaus Orchestra
Kurt Masur
Philips 475 6674
(1988)


YouTube




Jessye Norman
Jessye Norman School of Arts / USA TODAY / New York Post / Wikipedia

06/10/2019

Compositores #142: Giya Kancheli (1935-2019)


Nesta semana que agora termina registámos mais um falecimento, desta vez o do compositor georgiano Giya Kancheli. Deixou de viver no seu país natal após o desmembramento da União Soviética, em 1991, tendo residido uns tempos em Berlim e mudado posteriormente para Antuérpia (Bélgica).

Deixou-nos um importante conjunto de obras, com destaque para as orquestrais (das quais, contudo, apenas sete são sinfonias), salientando-se ainda as músicas que escreveu para filmes (para mais de 40 filmes, note-se).


CDs



Giya Kancheli
… à la Duduki. Trauerfarbenes Land.
Vienna Radio Symphony Orchestra
Dennis Russell Davies
ECM New Series 457 850-2



Giya Kancheli
Lament (Music of mourning in memory of Luigi Nono).
Maacha Deubner (soprano), Gidon Kremer (violino)
Tbilisi Symphony Orchestra
Jansug Kakhidze
ECM New Series 465 138-2



Giya Kancheli
Magnum ignotum. Simi.
Mstislav Rostropovich (violoncelo)
Royal Flanders Philharmonic Orchestra
Jansug Kakhidze
ECM New Series 462 713-2



Giya Kancheli
Styx.
John Tavener
The Myrrh-Bearer.
Maxim Rynasov (viola), Rihards Zalup (percussão)
Kammer…' Choir
Latvia State Choir
Liepaja Symphony Orchestra
Maris Sirmais
Onyx ONYX4023
(2006)



Giya Kancheli
Little Imber. Amao Omi.
Mamuka Gaganidze (vocais), Nika Memanishvili (teclado), Zaza Miminoshvili (guitarra)
Matrix Ensemble, Rustavi Choir, Children's Choir, Raschèr Saxophone Quartet
Netherlands Chamber Choir
Klaas Stok
ECM New Series 476 6394


YouTube




Giya Kancheli
Gramophone / ECM Records / Wikipedia

29/09/2019

Pianistas #65: Paul Badura-Skoda (1927-2019)

Nesta semana que agora finda tivemos a triste notícia do falecimento do pianista austríaco Paul Badura-Skoda, senhor de uma longa e extraordinária carreira. Partilhou os palcos com outros grandes nomes da cena musical, nomeadamente com os maestros Wilhelm Furtwängler (1886-1954) e Herbert von Karajan (1908-1989).


Das suas colaborações com outros músicos destacaria as que teve com o violinista David Oistrakh (1908-1974), e de que resultaram, nomeadamente, gravações das sonatas de Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) que ainda hoje, passadas uma boas dezenas de anos, são ainda de referência.


CD



Wolfgang Amadeus Mozart
Violin Sonatas - No.23 in D major, K306; No.33 in E flat major, K481;
No.32 in B flat major, K454. Six Variations in G minor, K360.
David Oistrakh (violino), Paul Badura-Skoda (piano)
Andante AN2200
(1972)


YouTube




Paul Badura-Skoda
Official Website / Gramophone / Wikipedia

15/09/2019

Maestros #87: Bruno Walter (1876-1962)


O maestro alemão de nascimento (em 1938 assumiu a nacionalidade francesa) Bruno Walter teve não só a felicidade de conhecer o compositor Gustav Mahler (1860-1911), como a oportunidade única de com ele ter tido uma estreita relação de trabalho. Não surpreende, portanto, que Mahler seja um dos compositores em que Bruno Walter mais se salientou, e é com ambos que ficamos hoje, dia em que passam 143 anos sobre o nascimento do maestro.


YouTube





Bruno Walter
AllMusic / Music and the Holocaust / Wikipedia

07/09/2019

Maestros #86: Simon Rattle (1955-)

O maestro inglês Simon Rattle passou as décadas de 1980 e de 1990, primeiro como maestro principal e depois, a partir de 1990, como diretor musical da Orquestra Sinfónica da Cidade de Birmingham.


Em Junho de 1999, Rattle foi o escolhido para suceder ao maestro italiano Claudio Abbado (1933-2014) como maestro principal da Orquestra Filarmónica de Berlim. O primeiro concerto em que dirigiu essa orquestra, depois da nomeação, foi no dia 7 de Setembro de 2002, passam hoje 17 anos. Do menu constaram Asyla, do compositor britânico Thomas Adès (1972-), e a Sinfonia Nº5 de Gustav Mahler (1860-1911).


CD



Gustav Mahler
Symphony No.5
Berlin Philharmonic Orchestra
Simon Rattle
EMI 5 57385-2
(2002)


YouTube



Simon Rattle
Warner Classics / Askonas Holt / Wikipedia

25/08/2019

Violinistas #20: Christian Ferras (1933-1982)

O concerto que deu em Vichy, França, no dia 25 de Agosto de 1982, passam hoje 37 anos, deveria ter sido apenas mais um dos concertos do violinista francês Christian Ferras. Já era senhor na altura de uma carreira bem sucedida, só que ainda bastante novo, pelo que nada fazia prever que aquela fossa a última vez que tocaria em público. Mas foi, uma vez que o violinista faleceria no mês seguinte.


Depois de alguns anos a gravar para a (saudosa) EMI, Christian Ferras passou para a Deutsche Grammophon a partir de 1964, ano em que gravou para essa editora o Concerto para Violino de Johannes Brahms (1833-1897), em conjunto com a Orquestra Filarmónica de Berlim sob a direção de Herbert von Karajan (1908-1989).


CDs



Franz Schubert
Rosamunde Overture, D644.
Alban Berg
Violin Concerto, 'To the Memory of an Angel'.
Anton Bruckner
Symphony No.9 in D minor (ed. Nowak).
Christian Ferras (violino)
Berlin Philharmonic Orchestra
Joseph Keilberth
Testament SBT2 1472
(1960)



L'Art de Christian Ferras
Christian Ferras (violino)
Deutsche Grammophon 480 6655


YouTube



Christian Ferras
The Violin Channel / Medici.tv / Wikipedia

18/08/2019

Maestros #85: Basil Cameron (1884-1975)


Se ter um nome germânico ou que soasse como tal poderia facilitar a carreira (internacional) de um maestro nos inícios do século XX, tal deixou seguramente de ser verdade a partir de 1914, altura em que rebentou a 1ª Grande Guerra. Assim se explica o facto de o inglês (de ascendência alemã) Basil Cameron ter começado por utilizar o nome Basil Hindenberg no início da sua carreira de regente musical, e de o ter rapidamente mudado para o original Basil Cameron assim que se ouviram os primeiros tiros do referido conflito...

Depois de ter passado a maior parte da década de 1930 nos Estados Unidos, Basil Cameron regressou a Inglaterra em 1938, não mais deixando esse país. Acabaria por ser um dos maestros mais ativos nos Proms com, segundo os registos da BBC, 437 presenças em palco, entre 1941 e 1964, sendo que neste último ano dirigiu o concerto da última noite, sempre uma ocasião especial.

Basil Cameron nasceu há 135 anos, no dia 18 de Agosto de 1884.


CD



Benjamin Britten
Piano Concerto in D, Op.13 (revised version).
Mátyás Seiber
To Poetry (Song cycle for high voice and piano).
Alan Bush
Voices of the Prophets, Op.41.
Noel Mewton-Wood (piano), Pear Pears (tenor)
London Symphony Orchestra
Basil Cameron
Testament SBT1493


YouTube




Basil Cameron
Classical Source / AllMusic / Bach Cantatas Website / Wikipedia

11/08/2019

Maestros #84: Rafael Kubelik (1914-1996)

O assassinato do arquiduque Franz Ferdinand (1863-1914), no dia 28 de Junho de 1914, foi determinante para o despoletar da 1ª Guerra Mundial, que começaria um mês depois e se estenderia por mais de 4 anos. Rafael Kubelik nasceu, naquilo que é hoje a República Checa, um dia depois do referido assassinato, e assumiu o primeiro posto, como diretor musical da Ópera de Brno, em 1939, coincidindo praticamente com o rebentar da 2ª Grande Guerra.

Apesar dos vários problemas tidos com o regime nazi, Kubelik manteve-se firme, mas não muito seguro..., na Checoslováquia. Já o mesmo não sucederia após o final da guerra e a posterior instalação de um regime comunista. Em 1948 deu à sola e apenas lá regressaria em 1990, já o tal regime tinha caído. Pelo caminho foi deixando a sua marca em vários compositores, nomeadamente nalguns seus compatriotas (esquecendo que Kubelik assumiu cidadania suíça em 1967), de que deixo aqui alguns registos.

Rafael Kubelik faleceu há 23 anos, no dia 11 de Agosto de 1996.


CDs



Antonín Dvorák
Legend in B flat minor, B122 No.10. Scherzo capriccioso, B131.
Léos Janácek
Sinfonietta.
Bohuslav Martinu
Double Concerto, H271.
Bedrich Smetana
The Bartered Bride - Overture; Polka; Furiant; Dance of the Comedians.
Philharmonia Orchestra
Czech Philharmonic Orchestra
Rafael Kubelik
Testament SBT1181

Léos Janácek
Sinfonietta. Taras Bulba. Concertino.
Rudolf Firkusny (piano)
Bavarian Radio Symphony Orchestra
Rafael Kubelik
Deutsche Grammophon 476 2196

Antonín Dvorák
Overtures. Symphonic Poems. Symphonic Variations.
Bavarian Radio Symphony Orchestra
Rafael Kubelik
Deutsche Grammophon 435 074-2

Josef Suk
Asrael, Op.27.
Bavarian Radio Symphony Orchestra
Rafael Kubelik
Panton 81 1101-2


YouTube




Rafael Kubelik
Rafael Kubelik / Bach Cantatas Website / Wikipedia

04/08/2019

Compositores #141: William Schuman (1910-1992)


William Schuman, não confundir com o bem mais famoso Robert Schumann (1810-1856), foi um compositor norte-americano, nascido e vivido durante o século XX. Deixou-nos uma obra extensa, distribuída pelos vários géneros musicais, desde o orquestral e concertante, passando pelo instrumental e de câmara, sem esquecer o vocal e o operático.

No que diz respeito a sinfonias, Schuman compôs dez, só que descartou as duas primeiras, datadas de 1935 e 1937. Daí, com algum humor à mistura, ter afirmado que compôs 8 sinfonias, numeradas de 3 a 10...

William Schuman nasceu há 109 anos, no dia 4 de Agosto de 1910.


CD



William Schuman
Symphonies - No.3; No.5, "Symphony for Strings"; No.8.
New York Philharmonic Orchestra
Leonard Bernstein
Sony Classical SMK63163


YouTube




William Schuman
A Conversation with Bruce Duffie / Dallas Symphony Orchestra / AllMusic / Wikipedia

28/07/2019

Pianistas #64: Colin Horsley (1920-2012)

Lennox Berkeley (1903-1989) foi um dos muitos, e brilhantes, compositores que passou pelas aulas de Nadia Boulanger (1887-1979), que frequentou entre 1927 e os inícios da década de 1930. O facto de ter também estudado com Maurice Ravel (1875-1937), vir-se-ia a traduzir numa notória influência francesa na sua obra. Desta constam várias peças para piano, alguma das quais escritas para o pianista neo-zelandês Colin Horsley. E não foi necessário que as partituras viajassem até aos antípodas (ou perto disso), deu-se apenas o caso de Horsley ter vivido a maior parte da sua vida no Reino Unido...

Esta estreita ligação a Lennox Berkeley é, sem dúvida, o melhor cartão de apresentação de Colin Horsley. Sendo que nas costas desse cartão terão que constar obrigatoriamente os nomes de outros dois grandes intérpretes, o trompista Dennis Brain (1921-1957) e o violinista Max Rostal (1905-1991), com quem tocou frequentemente.

Colin Horsley faleceu há 7 anos, no dia 28 de Julho de 2012.


CDs



Frederick Delius
Violin Sonata No.2.
Edward Elgar
Violin Sonata in E minor, Op.82.
William Walton
Violin Sonata.
Max Rostal (violino), Colin Horsley (piano)
Testament SBT1319

Lennox Berkeley
Piano Sonata in A major, Op.20. Six Preludes, Op.23. Scherzo in D major, Op.32 No.2.
Impromptu in G minor, Op.7 No.1.
Arthur Benjamin
Pastorale, Arioso and Finale. Scherzino. Études Improvisées. Siciliana.
Colin Horsley, Lamar Crowson (pianos)
Lyrita REAM2109


YouTube




Colin Horsley
The Guardian / The Independent / The Telegraph / Wikipedia