18/08/2004

Mitologia #2

Não é então de admirar que Teseu estivesse por perto quando o Rei Minus de Creta apareceu para reclamar o tributo para o Minotauro, e que consistia em jovens para entregar em sacrifício. O Minotauro era um monstro, meio homem, meio touro, que vivia no meio do Labirinto, tendo sido Teseu um dos catorze felizes contemplados que foram levados para Creta a fim de serem sacrificados.



Foi precisamente em Creta que Teseu conheceu Ariadne, filha do Rei Minus, e que caiu imediatamente de amores por ele. Foi mesmo coisa de amor à primeira vista! Ariadne viria ainda a contribuir decisivamente para a salvação de Teseu, ao entregar-lhe um novelo de fio para ele utilizar no Labirinto para não se perder. É que o Labirinto era de tal forma intrincado que, uma vez lá dentro, era impossível sair. O Minotauro era assim, além do monstro do Labirinto, igualmente seu prisioneiro. Refira-se ainda que a ideia do novelo foi dada a Ariadne por Daedalus, que foi também quem criou o Labirinto. Lá teve algum rebate de consciência...



Reza a lenda que Teseu entrou no Labirinto, tirou a tosse ao Minotauro e voltou a sair tranquilamente, dado ter seguido devidamente a sugestão de Medeia. A forma como matou Minotauro não é consensual: poderá ter sido durante uma luta em que o matou com a sua espada, ou aproveitando um momento em que o monstro dormia.

A seguir: como Teseu chegou a rei