09/02/2005

Compositores #20: Haas, Klein, Krása, Schulhoff, Ullmann

O regime nazi, na sua fúria persecutória, eliminou vários compositores de diversos países. Neste aspecto a Checoslováquia foi particularmente atingida. Sem constituir uma lista exaustiva, este texto é uma homenagem aos compositores checos vítimas da barbárie:

Pavel Haas



Nascido em Brno em 1889, a sua música chegou a ser utilizada pela propaganda nazi, num filme onde se via o próprio compositor a dirigir a orquestra, e onde se procuravam evidenciar as boas condições de vida propiciadas aos judeus. Morreu em Auschwitz, em Outubro de 1944.


Gideon Klein



Nascido em 1919, Gideon Klein estudou no Conservatório de Praga, cidade onde rapidamente sobressaiu no meio musical, dado o seu talento e os inúmeros concertos de piano que deu. Preso pelos nazis em 1941 chegou a estar em Auschwitz, de onde foi deportado para o campo de Furstengrube para trabalhar nas minas de carvão. Lá morreu, em Janeiro de 1945.


Hans Krása

Nascido em Praga em 1899, lá fez os seus estudos musicais, chegando a ter como professor Alexander Zemlinsky (já anteriormente referido aqui
). Chegou a passar por Paris e Berlim mas regressou sempre à sua cidade natal, até que em 1941 foi preso pelos nazis. Na altura ensaiava a ópera para crianças Brundibar, que acabou por ser interpretada mais de 50 vezes em Theresienstadt, para onde tinha sido deportado. Na noite de 16 de Outubro de 1944 foi enfiado num vagão de um comboio. Morreu em Auschwitz nesse mesmo mês.


Erwin Schulhoff



Tal como Krása nasceu em Praga, em 1894, e lá estudou no Conservatório. Por alturas da 1ª guerra mundial era já um compositor e pianista bem conhecido. Como pianista era especialmente apreciado na Alemanha, mas a partir de 1933 viu-se impedido de lá tocar. Preso em 1941, faleceu em Agosto de 1942 no campo de Wülzburg.


Viktor Ullmann



Nascido em 1898, Ullmann seguiu os estudos, incluindo os musicais, em Viena, onde foi aluno de Schoenberg (1874-1951). Depois de passagens pela Suiça e pela Alemanha mudou-se para Praga, corria o ano de 1933. Preso em Setembro de 1942, foi deportado para o campo de Terezin, onde encontrou os seus compatriotas Hans Krása e Gideon Klein. Em Outubro de 1944 foi levado para Auschwitz, onde foi assassinado pelos nazis.