03/02/2005

Lugares - 51

A recente vaga de frio que atravessou o país em geral (menos preocupante) e o norte em particular (isto sim, difícil de aceitar), apenas cumpriu parte da função que, pensamos nós, lhe estava destinada. Deixou-nos a tiritar de frio, mas não nos presenteou com magníficos flocos brancos para embelezar o coruto. Andámos nós, os típicos portugueses nortenhos, a cultivar a careca durante anos, a fazer de uma mata infernal uma perfeita pista de aterragem, num trabalho absurdo de tão árduo, e acontece-nos uma destas?! Não só o flocoporto se revelou absolutamente inútil, como tivemos que lhe espetar um frondoso gorro em cima, sob pena de congelar as moléculas cinzentas colocadas mais perto da superfície luzidia.

O desNORTE procurará sempre dar voz à frustração e ânimo aos defraudados pela mãe natureza, pelo que publica aqui umas fotografiazinhas tiradas há coisa de 3 semanas na Holanda. As amostras de neve que de lá trouxe acabaram de derreter com o recente aumento da temperatura, pelo que eventuais pedidos para o seu envio ao domicílio não poderão ser atendidos.