28/03/2005

Lugares #64

Azar do camandro! Certamente que cada um de nós deu o seu melhor nos últimos tempos: preces, institucionais ou não, rezas mais ou menos pagãs, dedos cruzados, macumbas, danças apropriadas, tudo terá servido para atrair chuva ao rectângulo sequioso. E não é que esta resolveu cair copiosamente logo no dia em que tínhamos um encontro inadiável com uma irresistível travessa de cabrito? Bem vistas as coisas, no aconchego do repasto tanto faz que na rua chova como não, e sempre daríamos o nosso apoio a quem tão dedicadamente organizou o IV Festival Gastronómico do Cabrito de Barroso, em Montalegre. Por isso, lá fomos!

Não sendo a máquina anfíbia, e dando-se o caso do próprio autor deste blogue ser assaz sensível a tudo o que caia do céu sob a forma líquida, repescámos umas fotografiazinhas lá tiradas não há muito tempo, em Dezembro do ano passado. Ainda dentro do prazo de validade, portanto...



Se bem se recordam, já anteriormente
por aqui se tinha falado de Montalegre, a propósito da corajosa debandada francesa que determinou o fim da 2ª invasão, e também neste postal, aquando da visita à ponte da Misarela. Seria uma desconsideração não dedicar um postal à própria vila de Montalegre, falha essa agora colmatada. As fotografias mostram-nos o respectivo castelo, construção do século XIII (foi mandado erigir por D. Afonso III) largamente modificada no decorrer do século seguinte, destacando-se as 4 torres ligadas por muralha arredondada.