11/04/2005

Reis de Portugal #1: D. João I (1357-1433)

Quando em Dezembro do ano passado por aqui se falou do Mosteiro de Leça do Balio, no âmbito de uma série de postais sobre a Ordem de Malta, referiu-se o facto de lá ter tido lugar o casamento entre o rei D. Fernando I e Leonor Teles, em 1372. Pois a história de Portugal iria tomar inesperados rumos em resultado deste casamento.

É que não se referiu na altura, por estar fora do contexto, que D. Fernando tinha um meio-irmão, D. João, resultante de um engalfinhamento de D. Pedro I com a galega Teresa Lourenço, e nascido a 11 de Abril de 1357, passam hoje 648 anos. D. Fernando sentia um afecto especial pelo irmão, a ponto de D. Leonor Teles, inicialmente tentada a igualmente simpatizar com D. João, ter rapidamente passado a vê-lo como uma ameaça para a sua influência no reino. Enquanto D. Fernando foi vivo, D. Leonor Teles foi-se entretendo a tentar eliminar o perigo, chegando a urdir a prisão e a posterior condenação à morte de D. João, que foi safo à tangente pelo responsável pelas tropas inglesas por cá estacionadas.


D. João, D. Fernando, D. Leonor Teles

Com a morte de D. Fernando, ocorrida no dia 22 de Outubro de 1383, as coisas complicar-se-iam ainda mais. D. João passou a ver na regência de Portugal aquela que lhe queria tirar a tosse, e o país corria o risco de virar espanhol pelo facto de a infanta D. Beatriz, filha de D. Fernando e D. Leonor Teles, ser casada com D. João I de Castela. Até chegarmos à Batalha de Aljubarrota, já referida de passagem
aqui, passar-se-iam quase 2 anos de peripécias várias, a serem dissecadas noutra altura, sob pena de ficar sem assunto para o futuro...

continua