28/05/2005

Concertos #15

Começaram por aparecer em Itália e Espanha durante o século XVI, tiveram o seu apogeu no século XVIII e foram desaparecendo gradualmente no seguinte. Os castratos eram cantores masculinos que mantinham o registo de contralto ou soprano por via de serem castrados antes da puberdade, normalmente entre os 6 e os 8 anos de idade. O último castrato terá sido Alessandro Moreschi, que viveu entre 1858 e 1922, e a última ópera importante a conter um papel específico para castrato foi Il Crociato in Egitto, do compositor alemão Giacomo Meyerbeer (1791-1864).


Andreas Scholl

A oposição à criação de castratos foi crescendo e estes acabariam por desaparecer ainda antes do final do século XIX. Desde então uma boa parte dos papéis a eles anteriormente destinados (refira-se que Handel, por exemplo, lhes destinou inúmeros papéis principais em várias das suas óperas) é interpretada por contratenores.

Um dos mais conceituados actualmente é o alemão Andreas Scholl (1967-), que hoje teremos a oportunidade de ouvir em recital na Casa da Música
, num programa onde constarão obras de Handel, Haydn e Mozart. Até lá!


Internet

http://www.haendel.it/interpreti/old/moreschi.htm
http://www.meyerbeer.com/velutti.htm
http://www.andreasschollsociety.org/
http://www.radix.net/~dalila/singers/scholl.html