30/05/2005

Lugares #83

Não vão assim tão longe os tempos em que se reconhecia a difícil situação do país, mas se afirmava "pelo menos ainda temos o ouro...", última esperança de uma nação sem perspectivas. Seguíssemos as recentes recomendações do Dr. Miguel C. e nem o ouro já teríamos, salvar-se-ia o país abrindo um buraco nas discretas caves do Banco de Portugal, para tapar toscamente alguns dos outros que sucessivos governantes foram esmeradamente abrindo um pouco por todo o lado.



Sem esperar pelo nefasto momento em que tal pregação venha a fazer doutrina, fomos diligentemente ao local de futuras peregrinações, abrigo último de peças resultantes da arte de trabalhar o vil metal: o
Museu do Ouro, na freguesia de Travassos, Póvoa de Lanhoso.




Não queremos correr riscos, pelo que aqui não se mostram as peças de ouro que por lá se exibem. É que haveria hipóteses de, além das reservas do banco, também se perderem os efectivos do museu...