26/05/2005

Maestros #15: Paul Sacher (1906-1999)

Poderia ter tido uma vida pacata, nalguma ilha paradisíaca. Poderia mesmo ter comprado a ilha, e até as outras mais próximas, não há nada pior do que má vizinhança. Mas o suíço Paul Sacher, accionista maioritário da farmacêutica Roche e presença obrigatória na lista dos mais abonados da revista Forbes, preferiu dedicar-se às artes em geral, como patrono, e à música em particular, como maestro. Faleceu no dia 26 de Maio de 1999.


Paul Sacher

E não se pense que a regência de orquestras foi um mero capricho de alguém sem talento para tal. Entre obras por ele encomendadas ou estreadas contam-se perto de 250, entre as quais algumas de Richard Strauss (Metamorphosen), Bela Bartók (Percussion and Celesta, Music for Strings), Paul Hindemith (Symphonie "Die Harmonie der Welt", Marsch für Orchester über den alten "Schweizerton") e Arthur Honegger (Sinfonia Nº2).

Em 1926 Paul Sacher fundou a Orquestra de Câmara de Basileia, em 1933 a Schola Cantorum Basiliensis, em 1954 a Musikakademie der Stadt Basel e em 1973 a Fundação Paul Sacher
.


CDs



Homage to Clara Haskill and Dinu Lipatti
Clara Haskill, Dinu Lipatti (pianos)
South West German Radio Symphony Orchestra
Bavarian Radio Symphony Orchestra
Paul Sacher, Eugen Jochum
Tahra TAH366/7

Bach, Bartók, Liszt
Dinu Lipatti (piano)
Royal Concertgebouw Orchestra, Amsterdam
Suisse Romande Orchestra
South West German Radio Symphony Orchestra
Ernest Ansermet, Eduard van Beinum, Paul Sacher
EMI 5 67572-2

Henri Dutilleux
Métaboles. Mystère de l'instant. Symphony No.1. Symphony No.2, "Le double".
G. Cachemaille, M. Bourgue, B. Balet, D. Geringas, B. Cazauran, G. Joy,
H. Dutilleux, H. Dreyfus
Collegium Musicum
Sine Nomine Quartet
French National Orchestra
Orchestre de Paris
Daniel Barenboim, Mstislav Rostropovich, Paul Sacher
Erato 0630-14068-2