29/06/2005

Maestros #16: Rafael Kubelik (1914-1996)

Em 1941 o maestro suíço de origem checa Rafael Kubelík viu as portas do Teatro Nacional de Brno serem fechadas pelos nazis. Em Junho de 1945 daria um concerto em Praga comemorativo do final da 2ª Grande Guerra. Cerca de 3 anos depois viu-se forçado a abandonar o país natal, fugindo do regime comunista entretanto instalado. Regressaria apenas 42 anos depois, para dirigir novamente a Orquestra Filarmónica Checa. Kubelík nasceu no dia 29 de Junho de 1914, há exactamente 91 anos.


Rafael Kubelík

Em paralelo com a regência dedicou-se igualmente à composição, tendo escrito, entre outras obras, duas óperas e duas sinfonias. Estreou obras de Karl Amadeus Hartmann (1905-1963), Frank Martin (1890-1974), Bohuslav Martinu
(1890-1959) e Arnold Schoenberg (1874-1951).

Foi ainda Kubelík quem, em 1957, no Covent Garden, dirigiu a primeira interpretação completa da ópera Les Troyens de Hector Berlioz (1803-1869). Se nos lembrarmos que Berlioz a compôs entre 1856 e 1858, e que a estreia, embora numa versão truncada, teve lugar no dia 4 de Novembro de 1863, vemos que Kubelík quebrou um enguiço de quase 100 anos...


CD



A Tribute to Rafael Kubelík - II.
Obras de Dvorák, Wagner, Kubelík, Mozart, Ravel, Britten e Walton.
Nelson Leonard (barítono)
University of Illinois Choir and Men's Glee Club
University of Illinois Women's Glee Club
Chicago Symphony Orchestra
Rafael Kubelík
CSO 7544


Internet

http://www.kubelik.org/
http://www.absoluteastronomy.com/encyclopedia/L/Le/Les_Troyens.htm