01/06/2005

Reis de Portugal #4: D. João I (1357-1433)

Aliviado o cerco de Lisboa, apenas em Abril de 1385 seria D. João I aclamado rei pelas Cortes de Coimbra, colocando-se então um fim ao vazio do poder, que durava desde Dezembro de 1383, pouco depois da morte do rei D. Fernando I.


D. João I

Não foi um processo fácil, a eleição de D. João I pelas cortes. Candidatos não faltavam, e estas encontravam-se divididas, principalmente entre o Mestre de Aviz e D. João, filho de D. Pedro e de D. Inês de Castro. Na defesa do Mestre de Aviz salientaram-se João das Regras, que pela via discursiva procurava demonstrar a legitimidade única do Mestre, e Nuno Álvares Pereira que, mais pragmático, convenceu definitivamente os membros da corte através de ameaças de violência. E assim alcançou unanimidade inesperada...


Batalha de Aljubarrota

Os castelhanos, derrotados pela peste mas não convencidos, voltariam à carga, por forma a tentar fazer vingar o Tratado de Salvaterra de Magos, de 2 de Abril de 1383, que estipulava o casamento da infanta D. Beatriz (filha de D. Fernando I e de D. Leonor Teles) com D. João de Castela, e a consequente subida ao trono de Portugal. E é assim que, a 14 de Agosto de 1385, se dá o confronto em Aljubarrota, terminado com uma estrondosa vitória portuguesa, apesar da imensa inferioridade numérica (ver este postal
de Agosto do ano passado).

continua