20/07/2005

Lugares #93

A diáspora, ou dispersão do povo judeu pelas mais diversas partes do mundo, mostrou, entre outras coisas, que é possível manter uma nação sem um espaço geográfico associado. O culto judaico foi igualmente mantido, e para esse fim os judeus ergueram frequentemente sinagogas nas cidades onde se encontravam.



A partir dos finais do século XV (ou, mais precisamente, a partir de 1492, após a expulsão de Espanha), inúmeros judeus de Espanha e de Portugal, os sefarditas, rumaram a Amesterdão, lá tendo constituído comunidade assinalável. E nessa cidade construiram também uma sinagoga, em 1665, no Quarteirão Judeu, sendo à altura a maior sinagoga jamais construída.



Tinham entretanto passado perto de 200 anos desde a sua expulsão de Espanha, pelo que se torna fácil de perceber a importância da sinagoga portuguesa-israelita para a comunidade judaica de Amesterdão.




Internet

http://www.esnoga.com/
http://www.jhm.nl/amsterdam_eng.aspx?ID=2
http://www.frommers.com/destinations/amsterdam/A22225.html