24/07/2005

Lugares #94

Por decisão papal, o mosteiro de Bravães foi extinto em Fevereiro de 1434, tendo-se mantido apenas a igreja paroquial. Construída no século XII, apresenta ainda hoje os traços originais, a menos de algumas intervenções pontuais. As afamadas intervenções à portuguesa fazem-se sentir em todo lado, não se vislumbra razão para os monumentos serem excepção...



No caso em apreço a remodelação consistiu em fazer desandar o campanário duplo, que tinha crescido no local errado, coroando a fachada da igreja! Particularmente notáveis são o pórtico, (aparentemente) o mais antigo portal-retábulo de Portugal, e a rosácea no topo da nave.



As evidência fotográficas aqui deixadas apenas apresentam o exterior do monumento (classificado como Monumento Nacional desde 1910), por o autor destas linhas ter sido fuzilado por vários pares de olhos, de donos incapazes de compreender uma alma bisbilhoteira que por lá entrou de máquina em riste. O próprio padre pareceu interessado, interrompendo de imediato a missa... Vá-se lá entender esta gente, se não tivesse ido à hora da missa certamente que encontraria a igreja fechada!



Para os mais curiosos, a igreja fica na freguesia de Bravães, concelho de Ponte da Barca, algures na EN103.


Internet

http://www.geira.pt/arqueo/html/sitio113.html
http://www.ocomerciodoporto.pt/secciones/noticia.jsp?pIdNoticia=8053&pIdSeccion=17