08/07/2005

SACDs #1: Saint-Saëns, Debussy, Ibert, Boston Symphony, Münch

O maestro alsaciano Charles Münch (1891-1968) deu particular destaque à divulgação da música francesa, tendo, por exemplo, estreado obras de Francis Poulenc (1899-1963), Jacques Ibert (1890-1962) e Arthur Honegger (1892-1955) que, apesar de suíço, viveu a maior do tempo em Paris.


Charles Münch

Charles Münch esteve à frente da Orquestra Sinfónica de Boston
entre 1949 e 1962, tendo introduzido ao público americano inúmeras obras de compositores franceses, patrocinando simultaneamente compositores seus contemporâneos. O SACD que aqui se traz hoje contém gravações, efectuadas na 2ª metade dos anos 50, de 3 compositores franceses: Camille Saint-Saëns (1835-1921), Claude Debussy (1862-1918) e Jacques Ibert.


Saint-Saëns, Debussy, Ibert

A interpretação da Sinfonia Nº3 de Saint-Saëns é fenomenal, tendo sido possível na altura ultrapassar as dificuldades técnicas associadas à sua gravação, relacionadas com a audição do órgão e o seu balanço com os restantes instrumentos da orquestra. Grandes audições!


SACD



Camille Saint-Saëns
Symphony No.3 in C minor, "Organ".
Claude Debussy
La Mer.
Jacques Ibert
Escales (Ports of Call).
Berj Zamkochian (órgão)
Boston Symphony Orchestra
Charles Münch
RCA Red Seal 82876-61387-2


Internet

http://www.radiofrance.fr/chaines/france-musiques/biographies/fiche.php?numero=273
http://www.bso.org/genC/genCone.jhtml?id=bcat1080001&area=bso