09/10/2005

Lugares #113

As raízes de Eça de Queiroz (1845-1900) encontram-se no norte, onde passou os primeiros anos de vida. Nasceu na Póvoa de Varzim, foi baptizado em Vila do Conde e estudou no Colégio da Lapa, no Porto, antes de se mudar para Coimbra, em 1861, para aí estudar Direito.


Eça de Queiroz

A vida levou-o depois para outras paragens, mas o norte continuou nos seus horizontes. Recordamos por exemplo, a
Casa da Torre da Lagariça, em Resende, inspiração para A Ilustre Casa de Ramires, romance escrito por Eça em 1894 e apenas publicado postumamente.

Foi também no norte que Eça de Queiroz se casou no dia 10 de Fevereiro de 1886 com Emília de Castro Pamplona, filha dos condes de Resende. A cerimónia teve lugar no Solar de Santo Ovídio, no Porto, propriedade dos condes, localizado onde hoje fica a Praça da República. Em 1895 a quinta, solar incluído, foi totalmente destruída para que se abrisse a Rua Álvares Cabral, essencial para facilitar o acesso ao centro da cidade e os consequentes entupimentos de trânsito...




Nessa altura os condes de Resende mudaram-se definitivamente para Canelas, Vila Nova de Gaia, onde possuíam uma casa da época medieval, construída no século XVI. Foi, aliás, nesse solar que Eça conheceu aquela que viria a ser sua esposa. Numa carta que escreveu em 1885 a Manuel de Castro, 5º conde de Resende e irmão de Emília de Castro Pamplona, Eça afirmou mesmo que "A minha afeição por tua irmã não foi improvisada o ano passado, na Granja na Casa Nova. Data de uma ocasião mais antiga de quando eu te fui ver a Canelas".



Em 1984 a
Câmara Municipal de Gaia adquiriu o solar, onde funciona, desde 1987, a Casa Municipal de Cultura.


Internet

http://www.feq.pt/
http://www.vngaia.online.pt/cultura/cultura.html
http://solarcondesderesende.planetaclix.pt/

3 comentários:

  1. Queiroz é com Z ou S? A pergunta coloco-a pois o Min Educação baptizou a minha antiga escola secundária com o nome Eça de Queirós.
    Devemos nós continuar a escrever como lemos ou adequarmos a grafia a esta modificação?

    ResponderEliminar
  2. Caro JPT,

    Não lhe sei responder! Não sou especialista na matéria, longe disso, penso contudo que poderá estar relacionado com uma evolução que tenha havido de Queiroz para Queirós.

    É que toda a referência antiga que possuo, desde livros do escritor a edições da própria Fundação Eça de Queiroz (http://www.feq.pt/), referem Queiroz.

    As referências mais recentes, como, por exemplo, a Enciclopédia Verbo, referem Eça de Queirós. Curiosamente, nas capas das edições antigas que lá estão reproduzidas lê-se Queiroz...

    Talvez haja alguém que nos possa esclarecer!

    HVA

    P.S.: Parabéns pelo seu excelente Ma-Schamba.

    ResponderEliminar
  3. acho que há validade em queirós ou queiroz.

    essa é que é eça!

    cumprimentos.

    ResponderEliminar