20/10/2005

Lugares #114

José Maria de Eça de Queiroz nasceu na Póvoa de Varzim no dia 25 de Novembro de 1845, filho do magistrado José Maria de Almada Teixeira de Queiroz e de mãe incógnita (D. Carolina Augusta Pereira de Eça), conforme registo do seu nascimento. Coisas de amores proibidos...


Eça de Queiroz, Ramalho Ortigão

Até 1855, ano em que é matriculado no Colégio da Lapa, no Porto, vive em casa dos avós paternos, em Verdemilho, Aveiro. O Colégio da Lapa era dirigido pelo pai de Ramalho Ortigão. A vida literária de Eça viria a estar intimamente ligada a este último, colaborando em artigos publicados no Diário de Notícias, em 1870, e, no ano seguinte, com a publicação de As Farpas, que era dirigida por Eça de Queiroz e Ramalho Ortigão.



Como resultado dos amores incontidos, Eça foi entregue aos cuidados de uma ama logo à nascença, tendo ficado a viver em Vila do Conde. O baptizado tem então lugar na igreja matriz de Vila do Conde.



A igreja é uma construção do século XVI, época das mais gloriosas da história de Vila do Conde. Tornou-se município, recebeu foral de D. Manuel I, o Venturoso (1469-1521), vê serem construídos a igreja matriz, a misericórdia, a casa da câmara e o pelourinho. Na altura, D. Manuel I passou por aquelas bandas a caminho de Santiago de Compostela, tendo mandado erigir a igreja matriz e colocar na frontaria os brasões de Vila do Conde, da Póvoa de Varzim e de Rates, a maior freguesia do concelho da Póvoa de Varzim.


Internet

http://www.aac.uc.pt/historia/personalidades/ecaqueiroz.php
http://www.feq.pt/cronologia.asp
http://www.esec-jose-regio.rcts.pt/viladoconde/body_viladoconde.html

Sem comentários:

Enviar um comentário