26/11/2005

CDs #61: Bartók, Violin Sonatas

Com a Europa a ser devastada pela guerra e uma situação política muito complicada no seu país natal, a Hungria, Bela Bartók mudou-se para Nova Iorque em 1940. Foi com pesar que deixou o velho continente para trás, e rumo a uma cidade à qual nunca se viria a adaptar.


Bela Bartók, Yehudi Menuhin

Longe dos amigos, mal de finanças e de saúde (sofria de leucemia), Bartók apenas completaria 2 obras durante o seu período americano: o Concerto para Orquestra, em 1943, e a Sonata para Violino Solo. Esta última, escrita por solicitação do violinista Yehudi Menuhin (1916-1999), e finalizada em Março de 1944, foi tocada pela primeira vez no dia 26 de Novembro desse ano, pelo próprio Menuhin.

Significativo é certamente o facto de, na sua última obra completa (não chegou a finalizar o Concerto para Piano Nº3), Bartók ter, de certo modo, regressado às origens, sendo Bach a principal e omnipresente referência.


Christian Tetzlaff, Leif Ove Andsnes

Christian Tetzlaff (1966-) interpreta magistralmente esta sonata no disco aqui hoje trazido, e que abre com as duas sonatas para violino que Bartók compôs entre 1921 e 1922, onde Tetzlaff é acompanhado pelo pianista norueguês Leif Ove Andsnes (1970-).



Bela Bartók
Violin Sonata No.1, Sz75.
Violin Sonata No.2, Sz76.
Sonata for Solo Violin, Sz117.
Christian Tetzlaff (violino), Leif Ove Andsnes (piano)
Virgin Classics 5 45668-2


Internet

http://w3.rz-berlin.mpg.de/cmp/bartok.html
http://www.harvardsquarelibrary.org/unitarians/bartok.html
http://www.bbc.co.uk/music/classical/reviews/bartokviolin_sonata.shtml
http://www.classicstoday.com/review.asp?ReviewNum=7856

1 comentário:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar