01/11/2005

Maestros #20: Eugen Jochum (1902-1987)

Quem por aqui vai passando já sabe que tenho uma admiração particular por dois sinfonistas, sendo um deles o austríaco Anton Bruckner (1824-1896). Para grandes sinfonias, grandes maestros, havendo uma meia dúzia deles que eu aprecio especialmente em Bruckner. Entre eles, obviamente, o alemão Eugen Jochum, de quem celebramos hoje o 103º aniversário do nascimento.


Eugen Jochum

O envolvimento de Jochum com a música de Bruckner começou logo na sua estreia como maestro, quando, em 1927, dirigiu a Filarmónica de Munique na 7ª sinfonia deste compositor. Entre 1934 e 1939 esteve à frente da Ópera de Hamburgo, assim como da respectiva Orquestra Filarmónica e quis o destino que fosse o único a apresentar obras de Paul Hindemith (1895-1963), Igor Stravinsky (1882-1971) e Béla Bartók (1881-1945), que tinham sido proibidas pelos nazis em todos os outros centros musicais da Alemanha. Critérios...



Tal não impediu que tivesse que mudar de ares durante a 2ª Grande Guerra, período em que dirigiu a Orquestra do Concertgebouw, de Amesterdão. Uns anos mais tarde, em 1961, Jochum seria mesmo nomeado maestro principal dessa orquestra, cargo que ocupou até 1964.

Com os anos Jochum foi-se especializando na música alemã em geral e no seu repertório sinfónico em particular. Foi mesmo um dos grandes responsáveis, senão o maior, pela promoção das sinfonias de Anton Bruckner.


CDs



Anton Bruckner
Symphony No.4.
Berliner Philharmoniker
Eugen Jochum
Deutsche Grammophon 449 718-2
(1967)

Anton Bruckner
Symphonies Nos.8 & 9.
Dresden Staatskapelle
Eugen Jochum
EMI Double Forte 5 73827-3
(1976, 1978)

Anton Bruckner
Symphonies Nos.1-9.
Symphonieorchester des Bayerischen Rundfunks
Eugen Jochum
Deutsche Grammophon 469 810-2


Internet

Anton Bruckner
Biografia 1
/ Biografia 2 / Discografia

Eugen Jochum
Biografia 1
/ Biografia 2

Sem comentários:

Enviar um comentário