13/12/2005

Concertos #30

Quando no início deste ano por aqui assinalámos o 208º aniversário do nascimento do compositor austríaco Franz Schubert (1797-1828), referimos o facto de ele ter sido o primeiro grande compositor do período romântico, e de ter composto um impressionante número de obras, atendendo também ao facto de ter falecido com apenas 31 anos de idade.

Das mais de 900 obras que compôs, à volta de 600 foram canções (lieder); escreveu ainda música dramática e coral, orquestral, de câmara e para piano, sendo esta última a que hoje nos interessa. Schubert deixou-nos 23 sonatas para piano; nenhum outro (grande) compositor do período romântico viria a dar tal importância a este género. As 15 primeiros sonatas pertencem ao período da juventude do compositor, sendo que Schubert não chegou a terminar uma boa parte delas. As mais importantes e grandiosas são as últimas 7. A última delas, a nº23 D960, foi acabada no dia 26 de Setembro de 1828, menos de 2 meses antes de Schubert morrer, e foi também a última obra de envergadura por ele escrita.

Será precisamente esta sonata que ocupará integralmente a 2ª parte do recital que o pianista norte-americano Stephen Kovacevich (1940-) irá dar daqui a 2 dias na Casa da Música
. As minhas primeiras aquisições de música para piano foram precisamente de discos deste pianista que, na altura, ainda utilizava o nome de Stephen Bishop Kovacevich. Aí pelos finais da década de 80 a Philips reeditou algumas gravações a preços económicos, numa série a que deu o nome de Concert Classics. De certa forma, este recital será um regresso às origens.

Na primeira parte do recital ouviremos a Sonata Op.1 de Alban Berg (1885-1935) e, de Beethoven, (1770-1827) as Bagatelles, Op.126 Nºs. 1, 2, 5 & 6, e a Sonata em lá maior, Op.101.

Que admirável forma de encerrar o nosso ano musical... Continuamos, contudo, sem nada saber da programação da Casa da Música para 2006. Fosse realmente genuína a preocupação do PGR com as constantes fugas de informação envolvendo processos em segredo de justiça, e já teria certamente contactado a Administração da Casa da Música, inultrapassável em preservar a informação longe do público. A começar por aquela que devia divulgar...


Internet

Stephen Kovacevich: Biografias 1
, 2

1 comentário:

  1. Excelente texto! Gostei de o ler.
    Grata po rtoda a partilha deste e de outros textos que aquio nos dá o privilégio de ler.

    Um abraço ;)

    ResponderEliminar