03/12/2005

Concertos para Piano #3: Concerto em fá maior, de George Gershwin

O compositor norte-americano George Gershwin (1898-1937) tinha uma cultura musical pobre, mas tal não o impediu de se tornar num melodista de excepção, revelado, nomeadamente, nas mais de 500 canções que escreveu. Muitos tiveram reticências em rotular de clássica a sua obra, não tendo sido esse o caso de Maurice Ravel (1875-1937), admirador confesso de Gershwin e grande promotor da sua obra.


George Gershwin

Os primeiros grandes sucessos de Gershwin datam de 1919 e estão intimamente ligados à Broadway: a música para a peça La, La, Lucille, e a canção Swanee que, embora escrita 2 anos antes, foi nesse ano popularizada por Al Jolson (1886-1959), The World's Greatest Entertainer. Vendeu milhões...

Gershwin, contudo, ambicionava ser igualmente reconhecido como um compositor de música concertante, e o Concerto para Piano e Orquestra em fá maior, de 1925, foi o primeiro passo nesse sentido. A estreia aconteceu no Carnegie Hall, Nova Iorque
, há 80 anos, no dia 3 de Dezembro de 1925. Foi um triunfo, embora nem todos tenham gostado. Sergei Diaghilev (ver este e este textos) terá mesmo afirmado qualquer coisa como "bom jazz, mas mau Liszt"...


CDs



George Gershwin
Rhapsody in Blue. An American in Paris. Piano Concerto in F.
Variations on "I got the rhythm".
Earl Wild (piano)
Boston Pops Orchestra
Arthur Fiedler
RCA Red Seal 82876 61393-2

George Gershwin
Rhapsody in Blue. Piano Concerto in F.
Porgy and Bess - symphonic suite.
Wayne Marshall (piano)
Aalborg Symphony Orchestra
Wayne Marshall
Virgin Classics 5 62484-2


Internet

George Gershwin:
The Official Web Site of George & Ira Gershwin
/ Biografia

Al Jolson
The International Al Jolson Society
/ Biografia

Sem comentários:

Enviar um comentário