06/01/2006

Compositores #49: Alexander Scriabin (1872-1915)

Não será, porventura, das formas mais simpáticas de introduzir alguém, mas megalómano não será certamente uma palavra desadequada para descrever o compositor russo Alexander Scriabin, nascido passam hoje 134 anos. Ou não fossem dele frases como "Eu sou Deus" e "Quero ser a luz mais brilhante, o maior (e único) sol", para referir apenas duas.

O começo até foi normal, pelo menos aquilo que se pode considerar normal para alguém tão precoce como Scriabin que, aos 6 anos, já tocava de cor ao piano qualquer peça que tivesse acabado de ouvir. Um ano mais velho que o seu compatriota Sergei Rachmaninov
(1873-1943), os seus começos tiveram muito em comum: ambos talentos precoces, pianistas, e alunos de Nikolay Zverev, Anton Arensky (1861-1906) e Sergei Taneyev (1856-1915). Rapidamente, contudo, as suas vidas seguiriam rumos distintos, nomeadamente em relação à carreira pianística: enquanto esta seria seguida por Rachmaninov, com o sucesso que todos sabemos, não o seria por Scriabin, impossibilitado desde muito novo de a prosseguir devido a um problema na mão direita, provavelmente provocado por ter as mãos demasiado pequenas.

O futuro encarregar-se-ia de assegurar um traço distinto nas obras de Scriabin. Não nas duas primeiras sinfonias, sem nada de particularmente memorável ou diferente, mas já na , O Divino Poema, e, especialmente, no Poema do Êxtase, uma obra de 1908. A descoberta, em 1905, da teosofia, uma doutrina espiritualista fundada por Helena Blavatsky (1831-1891), também conhecida por Madame Blavatsky, marcá-lo-ia muito, e influenciaria as suas composições. Começa a sua "ascensão em direcção ao sol", e o trabalho naquela que ambicionava que viesse a ser a sua obra máxima, Mysterium, uma "grandiosa síntese de todas as artes", uma "concepção multimedia apocalíptica", que deveria ser tocada nos Himalaias. Scriabin faleceu antes de ter podido terminar a obra.


CDs




Alexander Scriabin
24 Preludes, Op.11.
Dimitri Shostakovich
24 Preludes, Op.34.
Artur Pizarro (piano)
Collins Classics 1496-2

Alexander Scriabin
Prometheus, Op.60.
Igor Stravinsky
The Firebird.
Alexander Toradze (piano)
Kirov Opera Chorus & Orchestra
Valery Gergiev
Philips 446 715-2

Alexander Scriabin
10 Mazurkas, Op.3. 9 Mazurkas, Op.25. 2 Mazurkas, Op.40.
Gordon Fergus-Thompson (piano)
ASV CDDCA1086

Alexander Scriabin
Preludes, Volume 1.
Evgeny Zarafiants (piano)
Naxos 8.553997

Alexander Scriabin
Preludes, Volume 2.
Evgeny Zarafiants (piano)
Naxos 8.554145

Alexander Scriabin
The Complete Preludes.
Piers Lane (piano)
Hyperion CDA67057/8

Alexander Scriabin
Symphony No.2, Op.29. Symphony No.3, 'The Divine Poem', Op.43.
The Poem of Ecstasy, Op.54. Rêverie, Op.24.
Chicago Symphony Orchestra
Royal Scottish National Orchestra
Danish National Symphony Orchestra
Neeme Jarvi
Chandos CHAN245-1


Internet

Alexander Scriabin
Piano Society
/ Wikipedia / Scriabin Society of America

Sem comentários:

Enviar um comentário