17/01/2006

Compositores #51: Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791)

Não passou muito tempo sem que os Mozart voltassem à estrada, com destino a algumas cidades alemãs, a Paris e a Londres. Em Junho de 1763 partiram em direcção a Munique, primeira paragem de tão ambiciosa jornada. Começo auspicioso, com bastante e generosa assistência no Palácio de Nymphenburg. Passaram ainda por Augsburg, Heidelberg e Francoforte, após o que se detiveram 6 semanas em Bruxelas, antes de seguirem para Paris.

Chegaram a Paris no dia 18 de Novembro de 1763. Na impossibilidade de tocarem na Academia Real de Música, hoje Ópera Nacional de Paris, mas na altura dominada em exclusivo pelos herdeiros do compositor Jean-Baptiste Lully (1632-1687), apareceram no Palácio de Versalhes, tendo Mozart travado conhecimento com a rainha Marie Leszinska e com Madame de Pompadour (1721-1764), famosa amante do rei Luís XV (1710-1774).

Em Abril do ano seguinte os Mozart foram para Londres, onde o jovem Wolfgang teve a oportunidade de conhecer Johann Christian Bach (1735-1782), filho mais novo de Johann Sebastian Bach (1685-1750) e que, na altura, era o professor de música da rainha. Em Londres deram 4 concertos públicos e tocaram ainda para o rei George III (1738-1820) e a rainha Charlotte (1744-1818), com assinável sucesso, musical mas não financeiro, que o casal real era forreta até dizer basta...

Em Julho de 1765 deixaram Londres, passaram alguns meses na Holanda e, em Julho do ano seguinte regressaram a Paris, antes de voltarem a Salzburgo, onde chegaram em Novembro de 1766. Mozart ainda não tinha 11 anos, e estava há mais de 3 anos e meio fora de casa.


continua


Postal anterior: Munique e Viena (1756-1762)

Sem comentários:

Enviar um comentário