14/02/2006

CDs #71: Rubbra, Violin Sonatas Nos.1, 2 & 3

Em Novembro de 1918, Edmund Rubbra (1901-1986), na altura ainda a trabalhar nos Caminhos de Ferro Ingleses para ajudar ao orçamento familiar, organizou um concerto na biblioteca local dedicado exclusivamente à música de Cyrill Scott (1879-1970), de quem aqui falámos recentemente a propósito de um outro CD. Este evento chegou mais tarde ao conhecimento de Scott, com quem Rubbra viria então a ter algumas lições. Posteriormente, Rubbra seria aluno de Gustav Holst (1874-1934), na Reading University e no Royal College of Music.

Foi durante a estadia no RCM, onde esteve entre 1922 e 1925, que Rubbra compôs a primeira sonata para violino, cuja partitura se perdeu entretanto. E é por isso que a sonata que compôs em 1925 se tornou oficialmente na primeira, à falta da anterior... Além dos 2 já citados, desta sonata transparece a influência de um outro compositor inglês, John Ireland (1879-1962), até agora ausente destas páginas.

Curiosamente, tal como acontecera com Ireland em 1917, Rubbra obteve o seu primeiro grande sucesso com a 2ª Sonata para Violino, que o próprio estreou ao piano acompanhado pela esposa, a violinista Antoinette Chaplin, no dia 21 de Março de 1932. Rubbra levaria 35 anos até regressar ao género, e apenas no dia 4 de Julho de 1968 teria lugar a estreia da 3ª Sonata.

Uma última nota, para referir o facto de Northampton, uma cidade que, no virar do século, tinha uma importante indústria do calçado, ter visto nascer, num espaço de duas décadas, 3 dos mais importantes compositores ingleses: o próprio Edmund Rubbra, em 1901, William Alwyn em 1905 e
Malcolm Arnold, em 1921.

Edmund Rubbra faleceu há 20 anos, no dia 14 de Fevereiro de 1986.




Edmund Rubbra
Sonata No.1 for Violin and Piano, Op.11.
Four Pieces for Violin and Piano, Op.29.
Sonata No.2 for Violin and Piano, Op.31.
Variations on a Phyrgian Theme for Solo Violin, Op.105.
Sonata No.3 for Violin and Piano, Op.133.
Krysia Osostowicz (violino), Michael Dussek (piano)
Dutton Laboratories Epoch CDLX 7101
(1999)


Internet

EdmundRubbra.org / Edmund Rubbra by Francis Routh

2 comentários:

  1. Já me fazia falta ler estes textos... Grata pela partilha
    Um abraço de boa noite ;)

    ResponderEliminar
  2. A frequência com que rabisco umas linhas também já não é a mesma de antigamente. Tenho estado frequentemente ausente do país, e o tempo disponível não tem sido muito. O suficiente, contudo, para ir lendo as suas poesias!


    Saudações,

    HVA

    ResponderEliminar