13/03/2006

Compositores #61: Hugo Wolf (1860-1903)

Ao contrário de Franz Schubert (1797-1828), o compositor, igualmente austríaco, Hugo Wolf (1860-1903), nascido há 146 anos, dava uma extrema importância aos textos que musicava, daí poucas vezes ter utilizado poemas de poetas menores ou menos conhecidos. Para o seu primeiro ciclo pegou em poemas de Heinrich Heine (1797-1856), e iria posteriormente musicar textos de Joseph von Eichendorff (1788-1857) e Goethe (1749-1832).

É assim surpreendente que Wolf se tenha virado para os poemas do poeta romântico alemão, e pastor luterano, Eduard Mörike (1804-1875), para escrever aquele que é o seu mais importante ciclo de canções, Mörike Lieder. À partida, o "poeta do repouso da alma", dos poemas de estilo gracioso, por vezes humorístico, não se parecia coadunar com o estilo truculento e temperamental de Wolf, que já lhe tinha valido alguns dissabores. Pois a verdade é que dali saiu o mais extraordinário ciclo de canções que Wolf escreveu, e que o estabeleceu definitivamente como um digno e natural sucessor de Schubert e Robert Schumann (1810-1856).

E tal poderá também ser considerado surpreendente, que o começo de Wolf não foi propriamente auspicioso, pois ser expulso do Conservatório de Viena, por razões disciplinares, não será uma das melhores formas de entrar no mundo da música. 4 anos passados e, em 1881, Wolf foi despachado de Salzburgo pouco depois de ter sido admitido como assistente do maestro Karl Muck (1859-1940), por o terem achado temperamentalmente desadequado... Perante tais dificuldades em usar os sons, Wolf passou a usar o verbo, descarregando a sua ira em Brahms (1837-1897) e Bruckner (1824-1896), ao mesmo tempo que defendia vigorosamente Wagner (1813-1883), por quem tinha uma enorme admiração.

O final dos anos 80 e o início dos 90 viram o seu período mais prolífico e criativo, com a edição dos ciclos de Mörike, de Eichendorff e de Goethe, além das Spanisches Liederbuch e das Italienisches Liederbuch. Em 1897 a saúde mental de Wolf deixava já muito a desejar e, no ano seguinte, seria definitivamente internado num asilo, vindo a falecer no dia 22 de Fevereiro de 1903.


CDs




Hugo Wolf
Mörike Lieder.
Peter Schreier (tenor), Karl Engel (piano)
Orfeo C142981A

Hans Hotter
Wolf Lieder Recital.
Mörike Lieder - No.5; No.12; N.10; No.9.
Goethe Lieder - No.34; No.36; No.29; No.14; No.15; No.51.
Italienisches Liederbuch - No.27; No.22; No.14.
3 Portraits de Michelangeli. Eichendorff Lieder - No.2.
Hans Hotter (barítono), Gerald Moore (piano)
Testament SBT1197

Hugo Wolf
22 Lieder.
Elisabeth Schwarzkopf (soprano), Wilhelm Furtwängler (piano)
EMI Références 5 67570-2

Hugo Wolf
Goethe Lieder.
Geraldina McGreevy (soprano), Graham Johnson (piano)
Hyperion CDA67130

Hugo Wolf
Mörike Lieder.
Joan Rodgers (soprano), Stephan Genz (barítono), Roger Vignoles (piano)
Hyperion CDA67311/2

Hugo Wolf
Mörike Lieder.
Roman Trekel (barítono), Oliver Pohl (piano)
Oehms OC305

Hugo Wolf
Italienisches Liederbuch. Spanisches Liederbuch. Mörike Lieder.
Irmgard Seefried (soprano), Erik Werba (piano)
Orfeo C614031B

Hugo Wolf
Mörike Lieder.
Werner Güra (tenor), Jan Schultsz (piano)
Harmonia Mundi HMC901882


Internet

Hugo Wolf
Karadar Classical Music
/ Classical Music Pages / Wikipedia

1 comentário: