02/03/2006

Lugares #124

A prudência e o Instituto de Meteorologia aconselhavam o recanto caseiro, mas a vontade de rumar a terras de Lamego não era compatível com tais sossegos. Está bom de ver que lá fomos, ou este texto não faria qualquer sentido, apesar da ameaça eminente do céu desabar sobre as nossas cabeças. Fosse o Astérix e a história seria certamente outra...

A ameaça eminente concretizou-se mal chegámos ao nosso destino, a ponte medieval mais a respectiva e famosa torre, em Ucanha, um conjunto único que data da fundação deste país. Lembram-se do milagre de D. Afonso Henriques, por aqui referido quando visitámos o Mosteiro de Cárquere? Pois o aio, Egas Moniz, viveu na aldeia de Ucanha, pequena de poucas centenas de habitantes. A ponte, datada do século XIII, apenas na 2ª metade do século XV viu a torre ser-lhe acrescentada, consta que para gáudio do abade de Salzedas, colocado em posição de superioridade sobre o bispo de Lamego sempre que este passava sob o arco da torre... Esta seria mais uma das funções da torre, a juntar às outras, as "oficiais": servir para cobrar portagens, para defesa e ainda para armazenamento de produtos.

Do programa inicial constava ainda uma visita ao Mosteiro de Salzedas, adiada estrategicamente para uma melhor oportunidade, que a ensopadela resultante da borrasca, aliada ao anoitecer prematuro, assim ditaram. Mas havemos de lá voltar...


Internet

Ponte Fortificada de Ucanha / Direcção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais / Idade Média: Paróquias e Conventos / Ucanha

Sem comentários:

Enviar um comentário