29/03/2006

Lugares #126

A 15 de Agosto de 1806 foi inaugurada a Ponte das Barcas, formada por 20 barcas e ligando as cidades do Porto e de Gaia. Menos de 3 anos depois deu-se a 2ª invasão francesa, tendo as forças sob comando do marechal Soult atingido o Porto no dia 29 de Março de 1809, passam hoje 197 anos (ver este postal).



Perante o ataque inimigo, as pessoas lançaram-se sobre a ponte procurando refúgio na margem sul, com nefastos resultados. A Ponte das Barcas não resistiu e, na sua queda, arrastou largas centenas de pessoas, provocando a morte da maioria delas. Em sua homenagem existe, na Ribeira do Porto, desde 1897, um baixo relevo da autoria do escultor Teixeira Lopes (pai), intitulado Alminhas da Ponte.



Internet

http://paginas.fe.up.pt/porto-ol/lfp/barcas.html
http://www.gaianet.pt/gaianet/historia_gaia/pbarcas.asp

1 comentário:

  1. O Simplex do Arrebenta

    Uma só medida, para ser mesmo simples: leitura retrospectiva de todos os Diários da República, posteriores ao dia 25 de Abril de 1974, e colocação num estatuto de Lugares de Cunha de todos os filhos, filhas, enteados, primos, primas, amantes, enjeitadinha, filhos de pai-in-cornos, compadres, comadres, conluiados de Partido, fretes pós-sexuais, abortos, pessoas com o mesmo apelido, ninhadas de mães prolixas, cargos-resultados-de-um-jantar, de-telefonemas-apressados, de-aflições-súbita-de-uma-semana, filhotes de todas as marés partidária, etc., etc e tal,
    dizia eu
    de que,
    nomeados para a Coisa Pública pós-25 de Abril,
    depois de cumprida esta tarefa, fazia-se a mesma releitura, segundos os mesmo critérios de todos os nomeados em data anterior ao referido dia 25 de Abril, se ainda vivos, com direito a imediato afogamento em balde doméstico,
    sendo os restantes imediatamente expostos num Pelourinho, rebaptizado de PELOURINHO DA CUNHA, situado na Expo, perto do Novo Casino de Lisboa, ou nas capitais das Cinco Regiões Administrativas do País, e no qual a ira dos restantes cidadãos teria uma semana para se manifestar, passando por insultos públicos, com direito a incluir o nome da mãezinha, do pai e da irmãzinha, apedrejamentos com os célebres lintéis milionários do Vereador Vasco Franco, e alçamentos de perninha, com direito a mijadela indignada sobre as vítimas.
    Ah, obviamente tal hercúlea tarefa iria obrigar à contratação de 20 000 novos funcionários, a recibo azul, e prever-se-ia ter a duração de 10 anos, ou dois mandatos presidenciais.
    A Bem da Nação, etc. e tal.

    -------------
    (Adenda ao anterior)
    Cumprido o Simplex na Cousa Pública, estender-se-ia à Privada, e, uma vez o país deserto, esperar-se-ia que a iniciativa mais próxima tomasse a dianteira, prevendo-se termos, em dez anos e dois meses, o país solidamente unificado com a Coroa Espanhola.

    http://braganza-mothers.blogspot.com/

    ResponderEliminar