15/03/2006

Obras Vocais #4: Lyrische Symphonie, de Alexander von Zemlinsky

A vida do compositor e maestro austríaco Alexander von Zemlinsky (1871-1942) cruzou-se frequentemente com a de Gustav Mahler (1860-1911), e nem sempre por motivos musicais... Zemlinsky tinha uma grande admiração pela música de Mahler e seria mesmo deste a maior influência exercida sobre a sua produção musical. A segunda ópera de Zemlinsky, Es war einmal... (Era uma vez...), foi estreada por Mahler em Viena, em 1900. 4 anos depois Zemlinsky fundou com Schoenberg (1874-1951) a Vereinigung schaffender Tonkünstler (Associação dos Músicos Criativos), que teve como Presidente de Honra... Gustav Mahler. Isto sem esquecermos, naturalmente, as questões de saias, envolvendo a fatal Alma Schindler (1879-1964).

Entre 1904 e 1907, Zemlinsky trabalhou como kapellmeister na Volksoper de Viena, após o que, por indicação de Mahler, assumiu um posto semelhante na Hofoper (Ópera de Viena), estreando-se em Maio desse ano com Otello, de Giuseppe Verdi (1813-1901). Apenas lá permaneceu 1 ano, após o que regressou à Volksoper, até que, em 1911, mudou-se para Praga, para assumir o cargo de Director Musical da Ópera dessa cidade. Por lá ficaria até 1927, e teve a oportunidade de promover e divulgar a música de importantes compositores, como Béla Bartók (1881-1945), Franz Schreker (1878-1934), Leos Janácek (1854-1928), Erich Korngold (1897-1957), Arnold Schoenberg e... Gustav Mahler.

Em Praga manteve também a sua actividade como compositor, e lá escreveu e estreou, em 1922, a Sinfonia Lírica (Lyrische Symphonie), com base em poemas do poeta hindu Rabindranath Tagore (1861-1941), Prémio Nobel da Literatura em 1913 e autor dos hinos do Bangladesh e da Índia. Esta obra de Zemlinsky foi sempre considerada como que uma resposta a
Das Lied von der Erde, de Gustav Mahler, o que não será de espantar, se nos lembrarmos de que era intenção de Zemlinsky compôr uma obra "na linhagem da Canção da Terra". Dividida em 7 partes, é cantada alternadamente por um barítono e uma soprano, com as transições asseguradas por interlúdios orquestrais. Alguns, poucos, anos mais tarde, Alban Berg (1885-1935) dedicou a sua Suite Lírica a Zemlinsky e, nessa peça, chega mesmo a citar a Lyrische Symphonie. Outras histórias para outra altura...

Alexander von Zemlinsky faleceu há 62 anos, no dia 15 de Março de 1942.


CD



Alexander von Zemlinsky
Lyrische Symphonie. Symphonische Gesänge.
Alessandra Marc (soprano), Hakan Hagegard (barítono), Willard White (baixo)
Royal Concertgebouw Orchestra
Riccardo Chailly
Decca 443 569-2


Internet

Alexander Zemlinsky / Timeline / Wikipedia / Alexander von Zemlinsky

4 comentários:

  1. Bom dia!
    Vim aqui expressamente, para colher uma ideia para oferecer um presente a uma pessoa amiga, que é "doida" por música clássica. Mesmo sem ouvir, já sei aquilo que vou adquirir e, ficará como a minha homenagem a Alexander von Zemlinsky.
    Grata, pelas sempre suas, fabulosas escolhas.

    Um abraço e continuação de boa semana ;)

    ResponderEliminar
  2. Estará Tagore traduzido para português?

    ResponderEliminar
  3. Caro Cláudio,

    Houve mais que um livro de Tagore editado em português. Há pelo menos um de poesia disponível na FNAC, ver este "link":

    http://www.fnac.pt/produto.aspx?catalogo=livros&categoria=poesia&produto=9789723709407

    Cumprimentos,

    HVA

    ResponderEliminar
  4. Cara OM (ou MM, não sei como prefere),

    Faço votos para que a sua amiga goste do disco, sob pena de arranjar um par de inimigas...


    Saudações,

    HVA

    ResponderEliminar