08/06/2006

Obras para Bailado #3: Daphnis et Chloé, de Maurice Ravel

Igor Stravinsky (1882-1971) apelidou a música de bailado Daphnis et Chloé, de Maurice Ravel (1875-1937), de "uma das mais belas obras da música francesa". Nada que tivesse impedido, contudo, as várias atribulações por que a obra passou, com sucessivos adiamentos da estreia, desentendimentos entre os intervenientes, e pouca receptividade por parte do público, que levou inclusivé à sua retirada de cena por algum tempo. Espantoso, considerando que esta sinfonia coreográfica de Ravel é por muitos considerada, não só uma obra-prima, como a sua melhor composição e uma das mais brilhantes orquestrações de todo o século XX.

O romance Dafne e Cloé, do escritor grego Longus, de quem pouco se conhece, não havendo sequer a certeza de ser esse o seu verdadeiro nome, há muito que havia fascinado o coreógrafo e bailarino Mikhail Fokine (1880-1942) que, já em 1904, havia proposto a sua adaptação para bailado. Na altura Fokine encontrava-se em S. Petersburgo, mas só uns anos depois, quando já em Paris, deu com alguém disposto a levar a empreitada por diante. Esse alguém foi o já nosso bem conhecido empresário Sergei Diaghilev (1872-1929) que, por sua vez, encomendou a parte musical a Maurice Ravel.

Ravel trabalhou nesta obra entre 1909 e 1912 e, segundo as suas próprias palavras, a sua intenção ao escrevê-la era "a de compor um vasto fresco musical, menos preocupado com o arcaísmo do que com a fidelidade à Grécia dos meus sonhos (...)". A estreia, no dia 8 de Junho de 1912, esteve longe de ser um sucesso, para o que a deficiente preparação, a que não foram alheios os permanentes desentendimentos entre Fokine e Vaslav Nijinski (1890-1950), o bailarino escolhido para dançar Daphne, terá certamente contribuído.

Retirado de cena, o bailado Daphnis et Chloé seria reposto no ano seguinte mas, ironia do destino, passaria de novo despercebido pela enorme algazarra provocada pela estreia da Sagração da Primavera, de Stravinsky, aqui descrita muito recentemente.


CDs




Maurice Ravel
Daphnis et Chloé. La Valse.
Berlin Radio Chorus
Berlin Philharmonic Orchestra
Pierre Boulez
Deutsche Grammophon 447 057-2
(1994)

Maurice Ravel
Daphnis et Chloé.
Boston Symphony Orchestra
Charles Munch
RCA Living Stereo 82876 61388-2
(1955)

Maurice Ravel
Daphnis et Chloé.
Claude Debussy
Jeux.
René Duclos Chorus
Orchestre de la Société des Concerts du Conservatoire
André Cluytens
EMI 4 76853-2
(1962)

Maurice Ravel
Daphnis et Chloé - Suite No.2. La Valse.
Georges Bizet
Symphony in C.
South West German Radio Symphony Orchestra
Georges Prêtre
Hänssler Classic 93 013

Maurice Ravel
Pavane pour une Infante Défunte. Daphnis et Chloé - Suite No.2.
Claude Debussy
La Mer. Prélude à l'Après-midi d'un Faune.
Berlin Philharmonic Orchestra
Herbert von Karajan
Deutsche Grammophon 413 589-2
(1985)

Maurice Ravel
Alborada del Gracioso. Rapsodie espagnole. Daphnis et Chloé - Suite No.2.
Le tombeau de Couperin. La Valse.
Claude Debussy
Nocturnes. La mer. Images - Ibéria.
SWR Vocal Ensemble
SWR Stuttgart Radio Symphony Orchestra
Sergiu Celibidache
Deutsche Grammophon 453 194-2

Maurice Ravel
Daphnis et Chloé - Suite No.2.
Franz Schubert
Symphony No.8 in B minor, "Unfinished", D759.
Jean Sibelius
Symphony No.7 in C, Op.105.
Georges Bizet
Jeux d'enfants, Op.22.
Royal Philharmonic Orchestra
Philharmonia Orchestra
Adrian Boult
BBC Legends BBCL4039-2


Internet

Maurice Ravel
Maurice Ravel
/ Classical Music Pages / Wikipedia / IRCAM

Longus
Wikipedia / Daphnis and Chloe / Daphnis & Chloe

Sem comentários:

Enviar um comentário