13/07/2006

Compositores #66: Arnold Schoenberg (1874-1951)

Em Outubro de 2004, quando aqui se trouxe o compositor austríaco Alexander Zemlinsky (1871-1942), referiu-se a forte amizade que o ligou ao igualmente compositor Arnold Schoenberg. Este chegou a ser seu aluno de composição, aí por volta de 1895 e, mais tarde, casaria com uma irmã sua. Quis o destino, e Hitler também..., que Zemlinsky e Schoenberg acabassem nos Estados Unidos, depois de, em 1933, ambos terem sido forçados a deixar Berlim. Em costas opostas, contudo, já que Zemlinsky fixou-se em Nova Iorque e Schoenberg em Los Angeles.

Schoenberg não nasceu no seio de uma família eminentemente musical nem teve uma educação musical formal, tendo sido, em larga medida, um auto-didacta. Algo de extraordinário, para alguém que viria a ser uma das figuras mais marcantes do meio musical da 1ª metade do século XX (e dos anos que se seguiram...), pela introdução da atonalidade e da equivalência dos 12 meios-tons da escala cromática. Com os seus discípulos Alban Berg (1885-1935) e Anton Webern (1883-1945) viria a dar origem à 2ª Escola de Viena, alicerçada no novo sistema introduzido por Schoenberg. Como é natural nestas coisas, nem todos apreciaram tais modernidades, e Schoenberg ganhou ferozes inimigos entre a audiência (mais) conservadora de Viena.

A atonalidade, primeiro exibida nos últimos andamentos do 2º Quarteto de Cordas, de 1908, e no ciclo de canções Das Buch der hängenden Gärten, atingiria maior notoriedade com a ópera Erwartung e as 5 Peças Orquestrais, ambas de 1909, e com Pierrot lunaire, de 1912. Mais tarde, já depois da mudança para os Estados Unidos, regressaria esporadicamente à tonalidade, de que são exemplos o Concerto para Violino, de 1935, e o Quarteto de Cordas Nº4, do ano seguinte.

Arnold Schoenberg faleceu há 55 anos, no dia 13 de Julho de 1951.


CDs



Arnold Schoenberg
Erwartung. Brettl Lieder.
Jessye Norman (soprano)
Metropolitan Opera Orchestra
James Levine
Philips 426 261-2

Arnold Schoenberg
Pierrot Lunaire, Op.21. Herzgewächse, Op.20.
Ode to Napoleon, Op.41.
Christine Schafer (soprano), David Pittman-Jennings (narrador)
Ensemble InterContemporain
Pierre Boulez
Deutsche Grammophon 457 630-2

Arnold Schoenberg
Five Orchestral Pieces, Op.16.
Alban Berg
Lulu - Suite.
Anton Webern
Six Orchestral Pieces, Op.6.
Arleen Augér (soprano)
City of Birmingham Symphony Orchestra
Simon Rattle
EMI 5 58792-1


Internet

Arnold Schoenberg
Classical Music Pages
/ Arnold Schoenberg Center / Wikipedia / Arnold Schoenberg: The American Works

Sem comentários:

Enviar um comentário