04/09/2006

Organistas #1: Albert Schweitzer (1875-1965)

Ora aqui está um título profundamente errado, por redutor! Na verdade, Albert Schweitzer estudou música desde muito cedo, tendo tido numa fase inicial lições de piano com o seu pai e, uns anos mais tarde, beneficiado de lições privadas em Paris com o organista francês Charles Marie Vidor (1844-1937). E foi como organista que Schweitzer começou a sobressair no meio musical, primeiro na Société J. S. Bach de Paris, que ele ajudou a fundar e, depois, através dos inúmeros recitais que deu um pouco por todo o lado. Da sua forte ligação a Bach resultou um primeiro livro, uma biografia do grande compositor alemão que Schweitzer escreveu em francês e editou em 1905; 3 anos mais tarde e o próprio Schweitzer escreveria uma versão em alemão. A meio caminho, por achar que os órgãos existentes não eram os mais apropriados para tocar Bach, estudou o seu funcionamento em detalhe, incluindo a forma de os construir pelo que, em 1906, lançou um livro sobre "A Arte de Construir e Tocar Órgãos na Alemanha e em França"...

Só que, como é sabido, Albert Schweitzer foi muito mais do que organista: foi também teólogo, filósofo, médico e missionário, com particular destaque para a actividade desenvolvida em Lambaréne, Gabão, que lhe valeu o Prémio Nobel da Paz em 1952. Foi por ter decidido ir para África que, em 1905, começou a cursar Medicina, licenciatura que iria acrescentar às que já tinha em Filosofia e Teologia. Em 1913 fundou um hospital em Lambaréne, que viria a ser financiado pelos donativos que ia recebendo, bem como pelos proventos dos recitais de órgão.

Apesar de, a partir de 1924, Schweitzer se ter radicado definitivamente em África, continuou a deslocar-se regularmente à Europa, o que lhe permitiu, por exemplo, continuar a dar recitais de órgão no velho continente. E o que possibilitou, igualmente, que gravasse 3 discos para a EMI, inteiramente dedicados à música de órgão de Bach, claro! O produtor na altura era Walter Legge (1906-1979), marido da soprano Elisabeth Schwarzkopf (1915-2006), recentemente falecida.

Albert Schweitzer faleceu há 41 anos, no dia 4 de Setembro de 1965.




Internet

Albert Schweitzer
Albert Schweitzer / Association Internationale Albert Schweitzer / The Albert Schweitzer Page / Albert Schweitzer - Philosopher, Physician & Humanitarian / Albert Schweitzer - The Nobel Peace Prize 1952 / Wikipedia / Albert Schweitzer - Der Arzt von Lambaréné

2 comentários:

  1. caro...
    gabo-lhe a pacieência e o "gosto" de lançar "pérolas" a porcos... valerão os gostos de alguns.

    ResponderEliminar
  2. Caro Martelo,

    Não é que a paciência seja muito, mas por cá vamos andando...


    Saudações,

    HVA

    ResponderEliminar