30/11/2006

CDs #106: Alkan, Piano Works

Há um pouco mais de um ano, referimos nestas páginas o facto de, nas primeiras décadas do século XIX, apenas um pianista, Sigismond Thalberg (1812-1871), conseguir rivalizar em virtuosismo (e popularidade) com Franz Liszt (1811-1886). Tal afirmação só é verdadeira pelo facto de um outro extraordinário virtuoso do piano, Charles-Valentin Alkan (1813-1888) ter levado uma vida de eremita no centro de... Paris.

Primeiro prémio de solfejo do Conservatório de Paris quando tinha 7 anos, primeiro prémio de piano, do mesmo Conservatório, quando tinha 11, e vencedor do Prémio de Roma em 1834 (um prémio que Ravel, por exemplo, nunca conseguiu ganhar...), parecia talhado para uma grande carreira internacional. A realidade, contudo viria a ser bem diferente: raramente deu recitais públicos e ainda mais raramente saiu de Paris, havendo apenas registos de duas viagens para fora dessa cidade, uma das quais a Londres, em 1833. Em 1838 chegou a dar um recital em conjunto com Chopin (1810-1849), de quem era amigo e grande admirador. Depois disso quase desapareceu de cena, que a misantropia falava mais alto. Reapareceu em 1844, para uma série de recitais e, até 1853, teve apenas aparições esporádicas, registando-se depois uma ausência total dos palcos que durou 20 anos, e assim se explicando o facto de, ainda hoje, o seu nome ser praticamente desconhecido.

O disco aqui trazido é de absoluta referência, dado que o pianista inglês Ronald Smith (1922-2004), além de um excelente intérprete, foi o último grande promotor da música de Alkan, sobre quem escreveu ainda vários livros. O nosso Vianna da Motta (1868-1948) também escreveu sobre a obra de Alkan, num livro intitulado Exercices de virtuosité: tirés des oeuvres de Charles Valentin Alkan: pour piano. Alkan nasceu há 193 anos, no dia 30 de Novembro de 1813.



Charles-Valentin Alkan
Grande Sonate, "Les Quatres Âges", Op.33.
4 Études (12 Études dans tous les tons mineurs, Op.39).
La Chanson de la folle au bord de la mer (Préludes, Op.31).
Allegro barbaro (12 Études dans tous les tons majeurs, Op.35).
Sonatine, Op.61. Trois Études de bravoure, Op.16.
Trois Grands Études pour les deux mains séparées et réunies, Op.76.
Ronald Smith (piano)
EMI Classics Double Forte 5 75649-2


Internet

Charles-Valentin Alkan
The strange case of Charles Valentin Alkan
/ Musicologie.org

Ronald Smith
fitzwilliam college music society

Sem comentários:

Enviar um comentário