11/03/2008

DVDs #16: I Capuleti e i Montecchi, Vincenzo Bellini

Vincenzo Bellini (1801-1835) não teve muito tempo para escrever a ópera I Capuleti e i Montecchi, depois do seu colega de profissão Nicola Vaccai (1790-1848) não ter dado conta do recado. A direcção do Teatro La Fenice, de Veneza, virou-se então para Bellini, a quem encomendou uma ópera para a época de Carnaval que se avizinhava. Contou para tal com a preciosa ajuda do libretista, igualmente italiano, Felice Romani (1788-1865) que, para o efeito, pegou num libreto que tinha escrito 5 anos antes para a ópera Giuletta e Romeo de... Nicola Vaccai e deu-lhe umas voltas.

Romani baseou-se num libreto de Giuseppe Maria Foppa (1760-1845) que, por sua vez, tinha-se baseado na 33ª das 50 pequenas histórias Il Novellino escritas por Masuccio Salernitano (1410-1475), que contava a história de Mariotto e Giannozza. Ou de Giuletta e Romeo, como posteriormente o escritor Luigi da Porto (1485-1529) lhes chamou quando, por volta de 1530, escreveu a sua novela, provavelmente inspirada na de Salernitano. E terão sido todas estas e, principalmente, The Tragical History of Romeus and Juliet, do poeta inglês Arthur Brooke, que serviram de inspiração a William Shakespeare (1564-1616).

Bellini tinha já obtido vários sucessos operáticos, nomeadamente com as ópera Il Pirata, de 1827, e La straniera, de 1829. Sucesso esse que Zaira, também escrita em 1829, esteve longe de registar. Fiasco será, porventura, a classificação mais acertada... Pelo que se compreende a felicidade do compositor pela forma como I Capuleti e i Montecchi foi recebida na estreia, a 11 de Março de 1830. Atente-se neste extracto de uma carta que escreveu na altura, extracto este que vem no livrinho que acompanha o DVD: "Mio caro Lamperi, a quest'ora saprai il felice incontro che ha avuto la mia opera I Capuleti ed i Montecchi, andata in scena il giorno 11 di questo mese. Per darti un'idea del piacere che ha destato ti dico che dalla prima reppresentazione alla quarta, che è stata domenica, il fanatismo à arrivato se non al di là, simile a quello del Pirata e della Straniera in Milano (...)".

Espantoso sucesso atendendo a que, dado o aperto de tempo, Bellini utilizou em 8 dos seus 10 números músicas inicialmente compostas para outras óperas, E é ainda uma das poucas óperas do bel canto que se vai mantendo no repertório...




Vincenzo Bellini
I Capuleti e i Montecchi.
Patrizia Ciofi, Clara Polito (sopranos), Danilo Formaggia,
Nicola Amodio (tenores), Federico Sacchi (baixo)
Bratislava Chamber Chorus
Orchestra Internazionale d'Italia
Luciano Acocella
(2005)


Internet

Vincenzo Bellini
OperaGlass
/ Wikipedia / Vincenzo Bellini / Classical Net

Felice Romani
Wikipedia / Opera Italiana

Sem comentários:

Enviar um comentário