29/08/2007

Lugares #164

Ao visitante que, vindo de Ovar, chega à Torreira, são apresentadas duas alternativas: ou segue a (grande) maioria e vai plantar-se no areal a esturricar as banhas, ou opta por ficar logo por ali, do lado onde as águas salgadas não se revoltam. Na Torreira, a distância entre o mar e a ria é de apenas algumas, poucas, centenas de metros, mas é quase certo que quem por hábito opta por um dos lados dificilmente se sentirá atraído pelo outro. O que é uma excelente notícia para aqueles que, como nós, apreciam infinitamente a calma reinante, impossível de usufruir caso todos os veraneantes das lancheiras decidissem acampar do lado da ria...

Há não muito tempo aqui o agregado mudou-se, fugindo mais para sul, com ganhos evidentes no que à qualidade de vida diz respeito. Senão vejamos: perdeu as corridas de calhambeques ruidosos, vai perder as de passarecos não menos barulhentos e, como se tal já não bastasse, ainda ficou mais perto da Torreira! No fim-de-semana que se avizinha, enquanto muitos, parece que várias centenas de milhares, vão estar de nariz para o ar a forçar as vistas e a danificar os tímpanos, nós vamos estar a preguiçar, pernas esticadas com as plantas dos pés a cheirar a Ria de Aveiro, embrenhados em cativantes leituras, e reconfortados pelas especialidades da zona, devidamente regadas para ajudar à digestão.



Não será o paraíso na Terra, mas fica mesmo aqui ao lado...


Internet

Torreira
Junta de Freguesia da Torreira / Wikipédia / Guia da Cidade

7 comentários:

  1. Belas ideias e belas imagens. E votos de boa fuga aos passarecos.

    ResponderEliminar
  2. Sim, senhor, boa escolha! :) É terra de tranquilidade, com comida muito boa - sugiro o restaurante "Telheiro" (na Praça do Peixe, bem no centro de Aveiro) ou o "Arte Xávega", na Vagueira... (passo a publicidade)

    ResponderEliminar
  3. Caro Paulo,

    Pois os "passarecos" que nos mostrou no seu blogue, esses sim, são verdadeiramente admiráveis!

    Saudações,

    Heitor

    ResponderEliminar
  4. Estimada Moura Aveirense,

    Pois quer saber onde eu gosto mesmo de comer um estupendo peixe grelhado? N'A Barca. A senhora que serve à mesa, suponho que filha dos donos do restaurante, tem sempre a gentileza de oferecer os seus préstimos para partir o peixe. E que peixe, deixe que lhe diga!

    Grande passeata, nas suas férias! No ano passado também estivemos em Salzburgo mas, como estávamos com os miúdos, não nos foi possível assistir a muitos concertos. Mas não deixámos de ir igualmente ao Teatro de Marionetas, ali ao lado do Mozarteum...

    Cumprimentos,

    Heitor

    ResponderEliminar
  5. Outra sugestão de bom peixe grelhado em Aveiro, acompanhado de umas belas migas (com pão, couve, feijão... de chorar por mais): no restaurante "Maré cheia", mesmo em frente à "Barca" ;)

    Bom fim de semana,

    Moura Aveirense

    ResponderEliminar
  6. Agente cruzou-se, HVA, pela certa!!!

    Abraço

    ResponderEliminar
  7. Estimado Carlos,

    A avaliar pela sua ausência da blogosfera, as suas férias terão sido longuíssimas, pelo que a probabilidade de nos termos cruzado não terá sido tão pequena quanto isso... :-)

    Mas afinal por onde andou o nosso amigo?!


    Saudações,

    Heitor

    ResponderEliminar