31/01/2008

CDs #151: Schubert, Piano Sonatas, Alfred Brendel

O par Alfred Brendel (1931-) - Franz Schubert (1797-1828) já foi por aqui muitas vezes referido: da primeira vez, em Novembro de 2004, a propósito de um DVD; depois, em Abril do ano seguinte, aquando da nossa estreia na Casa da Música, e logo com um recital deste pianista austríaco; e, finalmente, quando um ano e pouco depois, em Junho de 2006, voltámos à Casa da Música e a Brendel, num recital onde a música de Schubert esteve novamente presente. Isto tudo explica-se muito facilmente pelo facto de Alfred Brendel ser um dos meus pianistas de eleição, o que não é relevante para o caso, e um dos maiores intérpretes de Schubert de todos os tempos, o que já tem muito mais interesse. Daqui resulta também que este duplo CD, gravado ao vivo e inteiramente dedicado a Schubert, não pudesse faltar cá em casa.

Schubert foi o primeiro grande compositor do romântico, mas terá sido o último em que as sonatas para piano tiveram um papel primordial no conjunto da obra. Compôs 23, tendo terminado 12 delas, e das quais (das acabadas e das também não...) Brendel interpreta 5 neste disco:

» A Sonata para Piano Nº16, D784, escrita em 1823 e publicada postumamente por Anton Diabelli (1781-1858), em 1839, que lhe atribuiu um número de opus, 143, e um título, Grande Sonate, pensa-se que para fins comerciais (soava bem...).

» A Sonata para Piano Nº17, D840, iniciada em 1825 mas nunca finalizada pelo compositor. Foi publicada apenas em 1861, e com um título que não lembraria ao diabo: Relíquia.

» A Sonata para Piano Nº20, D894, composta no ano seguinte e editada em 1827 por Tobias Haslinger (1787-1842), o tal que inventou o ciclo de canções Schwanengesang, e que no caso desta sonata também armou das dele: por achar que ela era muito grande, e achando que desse modo ganharia mais dinheiro, publicou os seus 4 andamentos como se de 4 obras distintas se tratassem, e chamou-lhes Fantasia, Andante, Menuetto e Allegretto...

» A Sonata para Piano Nº22, D959, escrita em Setembro de 1828, dois meses antes de falecer. Um mês extraordinariamente prolífico, em que Schubert comporia 3 sonatas para piano, tendo esta sido a segunda.

» A Sonata para Piano Nº23, D960, a última da trilogia de Setembro, finalizada a 26 desse mês. Foi, simultaneamente, a última obra de envergadura escrita pelo compositor.

Alfred Brendel já anunciou entretanto que se vai retirar dos palcos. O último concerto terá lugar este ano, em Viena, no dia 18 de Dezembro.

Franz Schubert nasceu há 211 anos, no dia 31 de Janeiro de 1797.




Franz Schubert
Piano Sonata in A minor, D784. Piano Sonata in C major, D840.
Piano Sonata in G major, D894. Piano Sonata in A major, D959.
Piano Sonata in B flat major, D960.
Alfred Brendel (piano)
Philips 475 7191
(1984, 1997-9)


Internet

Franz Schubert
Classical Music Pages / The Schubert Institute (UK) / Wikipedia / Classical Net / Carolina Classical Connection / Naxos

Alfred Brendel
Official website / Decca Classics / Fundação Calouste Gulbenkian / Wikipedia / Guardian

4 comentários:

  1. Excelente texto, como é hábito da casa!
    Um abraço e feliz 2008 ;)

    ResponderEliminar
  2. Obrigado. Desejo-lhe igualmente um extraordinário 2008!

    Saudações,

    Heitor

    ResponderEliminar
  3. Schubert & Brendel... um "dueto" maravilhoso :)

    Boa semana, Moura Aveirense

    ResponderEliminar
  4. Heitor,
    Só agora vi este maravilhoso texto sobre o meu ídolo (digamos, o primeiro de mtos) ídolo musivcal, com o seu acompanhante (Bredel) de excelência - outra paixão! :P

    A sua,
    Clara Schumann

    ResponderEliminar