29/02/2008

Concertos #64

Aos poucos os alunos de Nadia Boulanger (1887-1979) vão por aqui desfilando, chegando hoje a vez do norte-americano Elliott Carter (1908-), que em Dezembro deste ano celebra o seu centenário. É para assinalar tão notável efeméride que o agrupamento londrino The Nash Ensemble vai interpretar amanhã na Gulbenkian cinco obras de câmara deste compositor, certamente o menos jovem ainda em actividade, que escreveu a sua primeira ópera em 1998, quando contava já a vetusta idade de... 90 anos! Concerto a que iremos ter a felicidade de assistir, em mais uma das nossas cada vez mais frequentes deslocações sulistas. Ou a forma que encontrámos de compensar os desgostos nortenhos...

Recorde-se que Elliott Carter estudou em Paris na primeira metade da década de 1930, estudos esses que incluiram as tais lições privadas com Nadia Boulanger. Regressou depois aos Estados Unidos e, a par com a composição, dedicou-se imenso ao ensino (agora como professor...), sobretudo a partir de 1940. Entre 1948 e 1950 ensinou na Columbia University, em Nova Iorque, a sua cidade natal. É desse período que data uma das obras que vai ser tocada, a Sonata para Violoncelo, iniciada em 1948, e que marcou a transição de um estilo mais popular, à la Copland, para um marcado por ritmos mais complexos.

Além das de Carter, serão interpretadas obras de Thomas Adès (1971-), Oliver Knussen (1952-) e Igor Stravinsky (1882-1971), num programa com o seguinte alinhamento:

Thomas Adés
Catch.
Elliott Carter
Scrivo in vento.
Oliver Knussen
Cantata para oboé e trio de cordas.
Elliott Carter
Sonata para Violoncelo. Esprit Rude / Esprit Doux.
Quarteto com Oboé. Canon for 4.
Igor Stravinsky
História do Soldado.


Internet

Elliott Carter
Carter Centenary Home / G. Schirmer Inc. / Guardian / Classical Net / Naxos / Boosey & Hawkes / Wikipedia

Sem comentários:

Enviar um comentário