25/02/2008

Tenores #7: Enrico Caruso (1873-1921)

O dia 17 de Novembro de 1898 marcou o início do reconhecimento internacional do tenor italiano Enrico Caruso, pelo sucesso que obteve com a sua criação de Loris Ipanov, na estreia da ópera Fedora de Umberto Giordano (1867-1948). Não será propriamente uma das óperas mais conhecidas deste compositor (Andrea Chénier, por exemplo, estreada em Março de 1896, foi desde sempre bem mais popular) mas, quanto mais não fosse, serviu para lançar a carreira daquele que terá sido possivelmente o mais famoso dos tenores (e não me estou a esquecer dos "3 tenores"...). Como curiosidade refira-se que o primeiro tenor de que por aqui falámos, Carlo Bergonzi (1924-), fez a sua estreia (como tenor, já que se tinha iniciado na lírica como barítono) também numa ópera de Giordano, precisamente Andrea Chénier.

Depois da estreia no Met de Nova Iorque, em 1903, Caruso assentou arraiais nos Estados Unidos, embora viajando com frequência, nomeadamente para a Europa, para cantar nos mais prestigiados palcos. Excepto em Nápoles, sua terra natal, onde nunca mais cantou, ressentido com a recepção (má, está-se mesmo a ver...) que o público daquela cidade lhe dispensou, corria o ano de 1902. Em paralelo Caruso manteve uma intensa actividade discográfica, gravando imensos discos, que eram vendidos que nem pipocas. Uma das (poucas) preciosidades da minha discoteca é um disco duplo com o contralto Ernestine Schumann-Heink (1861-1936); numa das áreas, no caso da ópera Il Trovatore, de Giuseppe Verdi (1813-1901), ela é acompanhada precisamente por Enrico Caruso, numa gravação efectuada em... 1913!

Enrico Caruso nasceu há 135 anos, no dia 25 de Fevereiro de 1873.


CDs



Viva Verdi!
Arias from Nabucco, I lombardi, Ernani, Attila, Macbeth,
Luisa Miller, Rigoletto, Il trovatore, La traviata,
I vespri siciliani, Simon Boccanegra, Un ballo in maschera,
La forza del destino, Don Carlos, Aida, Otelo and Falstaff.
Enrico Caruso (tenor) and others
Preiser Records PSR 89223

Enrico Caruso: Complete Recordings, Volume 5 (1908-10).
Geraldine Farrar (soprano), Gabrielle Gilibert (meio-soprano),
Louise Homer (contralto), Enrico Caruso (tenor), Antonio
Scotti (barítono), Marcel Journet (baixo), Francis Lapitino (harpa)
Victor Orchestra
Naxos Historical 8.110720

Enrico Caruso: Complete Recordings, Volume 8 (1913-14).
Enrico Caruso (tenor), Frieda Hempel (soprano), Maria
Duchêne (meio-soprano), Titta Ruffo (barítono), Léon
Rothier, Andrés de Segurola (baixos), Francis
Lapitino (harpa), Gaetano Scognamiglio (piano)
New York Metropolitan Opera Chorus
Victor Orchestra
Gaetano Scognamiglio
Naxos Historical 8.110726

Enrico Caruso: Complete Recordings, Volume 10 (1916-17).
Enrico Caruso (tenor), Amelita Galli-Curci (soprano),
Giuseppe de Luca (barítono), Flora Perini (meio-soprano),
Francis Lapitino (harpa)
Metropolitan Opera Chorus
Victor Orchestra
Walter B. Rogers, Josef A. Pasternack
Naxos Historical 8.110751


Internet

Enrico Caruso
Grandi Tenori / The Enrico Caruso Page / Encyclopedia Britannica Online / Musician Biographies / Wikipedia / The Enrico Caruso Museum of America

2 comentários:

  1. E em S.Francisco também só cantou uma vez, porque na véspera do segundo espectáculo, de madrugada, um tremor de terra violento provocou tal pavor ao tenor, que jurou nunca mais voltar à cidade.

    ResponderEliminar
  2. Eu sabia que algo se tinha passado com ele em S. Francisco, mas desconhecia exactamente o quê. Obrigado pela informação!

    Saudações,

    Heitor

    ResponderEliminar