25/05/2008

CDs #165: Holst, The Planets

O compositor inglês Gustav Holst (1874-1934) só se interessava por temas que lhe sugerissem música, isto revelado pelo próprio, e está visto que a astrologia foi um deles. Nascido em Chetelnham, Inglaterra, em Setembro de 1874, Holst teve no pai o primeiro professor de música, e cedo mostrou dotes para a composição. Nos primeiros tempos dedicou-se essencialmente à música vocal, e foi com uma obra vocal, A Christmas Carol, que, em 1888, ganhou um prémio num concurso para compositores amadores. As peças vocais continuaram a predominar na sua obra até ao início do primeiro conflito mundial, altura em que iniciou a escrita d'Os Planetas, uma obra (não puramente) orquestral, que o tornaria famoso.

Em 1914 começou então a escrita dessa obra, baseando-se, pelo menos em parte, no livro What Is A Horoscope, do astrólogo inglês Alan Leo (1860-1917). Talvez pelos tempos conturbados que se viviam, Holst começou por Marte, apresentado com um ritmo frenético, apropriado para o planeta que traz a guerra. Os sete planetas, dado não ter incluído a Terra e Plutão, não são apresentados na ordem correcta (Mercúrio - Vénus - Marte - Júpiter - Saturno - Úrano - Neptuno), e depois de Marte aparece-nos Vénus, o planeta que traz a paz, e em que somos invadidos por um ambiente calmo e sereno, em absoluto contraste com o anterior. Seguem-se Mercúrio, Júpiter, Saturno, Úrano e Neptuno. A primeira apresentação pública da obra completa aconteceu a 15 de Novembro de 1920, com o maestro inglês Albert Coates (1882-1953) à frente da orquestra.

Gustav Holst faleceu há 74 anos, no dia 25 de Maio de 1934.




Gustav Holst
The Planets, Op.32.
Colin Matthews
Pluto, The Renewer.
Kaija Saariaho
Asteroid 4179: Toutatis.
Matthias Pintscher
towards Osiris.
Mark-Anthony Turnage
Ceres.
Brett Dean
Komarov's Fall.
Women's Voices of the Rundfunkchor Berlin
Berliner Philharmoniker
Simon Rattle
EMI Classics 3 69690-2
(2006)


Internet

Gustav Holst
The Gustav Holst Website / Holst Birthplace Museum / MusicWeb International / Naxos / Chester Novello / Classical Net / Wikipedia

3 comentários:

  1. Holst foi também um notável pedagogo tendo composto igualmente algumas obras escritas para os seus alunos, um pouco como Vivaldi uns séculos antes. O meu filho tocou recentemente uma peça dele - tenho de ver se descubro qual.

    ResponderEliminar
  2. O meu andamento preferido é Júpiter. Quanto a Plutão, ainda não tinha sido descoberto quando Holst compôs a obra. Embora houvesse indicações (que mais tarde se revelaram erróneas) de que existiria um misterioso planeta X, Plutão só foi descoberto em 1930.

    ResponderEliminar
  3. É também o andamento mais conhecido. Sempre que ouço o seu início dou comigo a pensar que dava um excelente indicativo para um programa de rádio... Não garanto é que tal já não tenha sido feito!


    Saudações,

    Heitor

    ResponderEliminar