08/06/2008

CDs #167: The Songs of Robert Schumann, Vol.10

Joseph von Eichendorff (1788-1857) nasceu no seio de uma família aristocrata, e teve uma daquelas infâncias que pensamos só existirem nos contos de fadas que as nossas mães nos liam, onde se misturavam aulas de dança e de equitação com cenas de caça e visitas ao teatro e à ópera. No caso de Eichendorff isso até foi verdade, só que as guerras napoleónicas apressaram a ruína financeira da família que, no início da década de 1820, se viu forçada a vender o castelo onde vivia há várias gerações. Os dedos já tinham ido há muito, mas, neste caso, nem os anéis se salvaram! Antes disso já Eichendorff tinha efectuado várias viagens pela Europa, e numa delas, a Berlim, teve a oportunidade de conhecer os poetas Ludwig von Armin (1781-1831), Clemens Brentano (1778-1842) e Heinrich von Kleist (1777-1811), encontros que se viriam a revelar determinantes para o futuro poeta. Note-se que já dele aqui tínhamos falado anteriormente, quando andámos às voltas com o compositor Hugo Wolf (1860-1903).

1837 assistiu à publicação de Gedicht, uma compilação de toda a obra poética de Eichendorff. Foi desta edição que foram retirados os poemas que serviram de base ao ciclo Liederkreis, Op.39, que Robert Schumann (1810-1856) começou a escrever por volta de 1840 e que teve a sua primeira edição em 1842. Crê-se que não era a ideia inicial do compositor escrever um ciclo de canções, mas apenas musicar de forma avulsa alguns poemas de Eichendorff de que gostava especialmente. Conforme o trabalho foi progredindo Schumann ter-se-á apercebido dessa possibilidade, embora na referida primeira edição não tivesse aparecido como um todo absolutamente coerente. Tal foi corrigido em 1850 quando o compositor, provavelmente motivado pelo pouco sucesso obtido, lhe introduziu algumas alterações e reduziu o número de canções de 13 para 12, naquela que passou então a ser a versão definitiva deste ciclo de canções.

Que neste disco, diga-se, é excelentemente interpretado por Kate Royal, jovem soprano inglesa que, além do mais, tem um nome extraordinário! Não sei se é o que lhe foi dado à nascença ou não, mas que Kate Royal soa admiravelmente bem, lá isso soa...

Robert Schumann nasceu há 198 anos, no dia 8 de Junho de 1810.




Robert Schumann
Liederkreis, Op.39. Schön Hedwig, Op.106. Zwei Balladen für
Deklamation, Op.122. Drei Gedichte Nach Emanuel Geibel, Op.29.
Die Nonne, Op.49 No.3. Was soll ich sagen?, Op.27 No.3.
Frühlingsgrüsse. Drei Duette, Op.43. Mein Garten, Op.77 No.2.
Sommerruh, WoO7. Mädchenlieder, Op.103.
Bei Schenkung eines Flügels, WoO26 No.4.
Kate Royal, Felicity Lott, Lydia Teuscher, Edith Barlow (sopranos),
Ann Murray, Daniela Lehner, Melanie Lang (meios-sopranos), Stephan
Lodges, Lukas Kargl (barítonos), Christoph Bantzer (narrador),
Adrian Ward (tenor), Marcus Gruett (percussão), Graham Johnson (piano)
Hyperion CDJ33110
(2004, 2006)


Internet

Robert Schumann
Classical Music Pages / Essentials of Music / Classical Archives / Classical Net / Naxos / Karadar Classical Music / Wikipedia / BBC

11 comentários:

  1. Olá

    O seu blog está fantástico e admiro o trabalho que faz com este blog.

    Um abraço
    e-ka tapa

    ResponderEliminar
  2. olá caro amigo Heitor. Eu posso não o conhecer, mas admiro o trabalho que faz com este blog.

    Um abraços
    andré pereira

    ResponderEliminar
  3. Caro Heitor
    O mundo criva-nos de futuros que nos causam muito medo.Não desejaria que nós caminhassemos para a profecia do Admirável Mundo Novo, mas em oposição: um mundo em que as máquinas trabalham por nós e tempo para dedicar à música e jogos.
    E por falar em futebol, podia falar aqui neste blog fantástico alguma da selecção nacional.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  4. ola

    a música clássica é muito bonita, eu por exemplo adoro.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  5. olá pai

    eu gostava de ter ido andar de bicicleta contigo, mas não faz mal.

    Xau.

    ResponderEliminar
  6. O seu blog está maravilhoso

    ResponderEliminar
  7. Caro

    eu não sei se o Heitor já assistiu na casa da música no porto, um concerto ou mais do Artur Pizarro.
    Um abraço e continuação de um bom feriado

    ResponderEliminar
  8. O seu blog está maravilhoso.
    Eu gosto de música clássica!!!
    Desde quando é que gosta de música clássica?
    Já deve gostar de música clássica á anos!!!
    Um abraço

    ResponderEliminar
  9. Obrigado pelos comentários. Procurarei responder sucintamente a algumas das questões levantadas:

    - Pelos vistos há mais gente do que eu pensava em Santa Maria da Feira. E temos vizinhos a vir a este canto, pois um dos visitantes, André Pereira, é igualmente da freguesia de Fornos.

    - "Verdadeiro" e "bluEbOy" apresentam-se orgulhosamente como portistas. Lamento (até mais por mim...), mas nasci benfiquista, e nunca procurei corrigir o erro...

    - O futebol está fora do âmbito deste blogue.

    - Já assisti por 3 vezes a concertos de Artur Pizarro, ver aqui:

    1.
    http://desnorte.blogspot.com/2005/07/concertos-19.html
    2.
    http://desnorte.blogspot.com/2005/07/concertos-20.html
    3.
    http://desnorte.blogspot.com/2006/01/concertos-32.html

    - Já ouço música clássica há uns bons anos, coisa para mais de 20.


    Cumprimentos,

    Heitor

    ResponderEliminar