01/07/2008

DVDs #17: Arabella, Richard Strauss

Ficou famosa a ligação do compositor Richard Strauss (1864-1949) ao libretista (além de poeta, dramaturgo e romancista) Hugo von Hofmannsthal (1874-1929), pelo conjunto extraordinário de obras que resultou dessa colaboração. Foram 6 as óperas de Strauss com libretos de von Hofmannsthal, tendo a primeira sido Elektra, escrita entre 1906 e 1908, e a última Arabella, composta entre 1930 e 1932, e estreada no dia 1 de Julho de 1933, passam hoje 75 anos.

Hofmannsthal faleceu no dia 15 de Julho de 1929 quando se prepara para assistir ao funeral do seu filho Franz, que se havia suicidado 2 dias antes. Strauss completaria o libreto deixado inacabado, e trabalharia depois com vários outros libretistas, entre eles o nosso já conhecido Stefan Zweig (1881-1942), embora as suas óperas mais representativas coincidam com o "período Hofmannsthal".

Quando estava prestes a terminar Die Frau ohne Schatten, Strauss pediu a von Hofmannsthal que lhe enviasse algum material que ele pudesse utilizar, nem que fosse uma nova versão de Rosenkavalier, pois estava completamente a zero. Curioso, este pedido, pois estavam ambos cientes da dificuldade em criar algo de sucesso que se distinguisse precisamente de Der Rosenkavalier, composta 20 anos antes. E o que é certo é que Arabella acabou mesmo por ser desconsiderada por muitos bons críticos, que a acharam uma mera cópia da antecessora... O facto de haver várias semelhanças entre ambas (Viena do século XIX como cenário, os bailes, as valsas, um papel travestido, etc.), terá porventura contribuído para tal conclusão...




Richard Strauss
Arabella.
Kiri Te Kanawa, Marie McLaughlin (sopranos), Wolfgang
Brendel (barítono), Donald McIntyre (baixo-barítono),
Helga Dernesch (meio-soprano), David Kuebler (tenor)
Metropolitan Opera Chorus
Metropolitan Opera Orchestra
Christian Thielemann
Deutsche Grammophon 073 005-9
(1995)


Internet

Richard Strauss
Richard Strauss online / Classical Music Pages / Karadar Classical Music / richard-strauss.com / Opera Glass / Boosey & Hawkes / The Classical Archives / Naxos / UOL Educação / Wikipedia

2 comentários:

  1. Cruzes canhoto, Heitor!!!
    Com duas superlativas Arabella, escolhe esta, da Te Kanawa???

    Opte, antes, por esta - http://www.amazon.com/Strauss-Arabella-Gundula-Janowitz/dp/B0011WMWX4/ref=sr_1_3?ie=UTF8&s=dvd&qid=1215035307&sr=8-3 - (Janowitz) e esta - http://www.amazon.com/Richard-Strauss-Arabella-Brocheler-Glyndebourne/dp/B0000DI86P/ref=sr_1_7?ie=UTF8&s=dvd&qid=1215035307&sr=8-7 - (Putnam)!

    Entretanto, fico à espera desta - http://www.amazon.com/Strauss-Arabella-Renee-Fleming/dp/B0012L0TG6/ref=sr_1_5?ie=UTF8&s=dvd&qid=1215035307&sr=8-5 - (Fleming)

    ResponderEliminar
  2. Caro João,

    É sempre um prazer vê-lo por aqui, nem que seja para "desancar" no autor... ;-)

    Não acho, contudo, que esta interpretação seja assim tão má como isso. Eu, pelo menos, gostei dela.

    Agora, na minha "short-list" também lá está a leitura de Georg Solti c/ a Gundula Janowitz, mas esse é um DVD que (ainda) não tenho.


    Cumprimentos,

    Heitor

    ResponderEliminar