03/04/2009

CDs #199: Toscanini Conducts His Contemporaries

A Pristine Classical é uma editora a todos os títulos admirável; apesar de ser pequena, dispõe de um catálogo único de gravações históricas (dificilmente se encontra uma outra que se lhe aproxime neste aspecto) e, desde Fevereiro de 2005, de um site onde nos é oferecido um generoso número de alternativas para adquirir discos. Podemos optar por fazer o download, em MP3 ou FLAC de 16 ou 24 bits, ou encomendar os discos, que podemos receber em versão premium (com caixa e capa) ou standard (sem caixa nem capa), sendo que os preços dependem do tipo (qualidade) de versão escolhida (MP3 ou FLAC) e da duração dos discos. Sem esquecer, claro, o facto de ser o próprio fundador da editora, Andrew Rose, a contactar-nos directamente caso coloquemos alguma questão. Foi este mesmo Andrew Rose, devo referir, quem demonstrou a marosca das supostas gravações de Joyce Hatto (1928-2006), provando que aquilo era tudo uma aldrabice pegada.

Encomendei recentemente dois discos desta editora, contando ambos com o maestro italiano Arturo Toscanini (1867-1957). Num deles dirige a Orquestra Sinfónica da NBC na Sinfonia Nº4 de Jean Sibelius (1865-1957), a mais severa de todas as que este compositor escreveu. Reflexo não só da situação que o seu país, a Finlândia, vivia, sofrendo forte repressão da Rússia, de que era à época uma mera província, como também do seu estado de saúde, uma vez que lhe tinha sido diagnosticado em 1907 um câncro na garganta. É também conhecido o desdenho com que Sibelius encarava a grandiosidade das sinfonias de Gustav Mahler (1860-1911) e dos poemas sinfónicos de Richard Strauss (1864-1949), respondendo com a austeridade levada quase ao extremo desta sinfonia, em que muito raramente todos os instrumentos da orquestra são chamados a tocar simultaneamente.

Começada em 1910, a sinfonia foi estreada no dia 3 de Abril de 1911, com Sibelius a dirigir a orquestra. Sem grande sucesso, o que até não se pode considerar uma surpresa, algo que se foi repetindo um pouco por toda a parte, onde ela ia sendo tocada. Assim foi também nos Estados Unidos, onde coube precisamente a Toscanini a honra da primeira apresentação; ao ponto de a ter repetido de imediato nesse concerto, a ver se o público à segunda a entendia. Sem sucesso...




Jean Sibelius
Symphony No.4 in A minor, Op.63.
George Enescu
Romanian Rhapsody Op.11, No.1.
Edward Elgar
Introduction and Allegro, Op.47.
Ralph Vaughan Williams
Fantasia on a Theme by Thomas Tallis.
NCB Symphony Orchestra
Arturo Toscanini
Pristine Classical PASC087
(1940, 1945)


Internet



Jean Sibelius
Jean Sibelius / Helsinki.fi / Jean Sibelius 1865-1957 / Visit Finland / Classical Music Pages / Virtual Finland / Jean Sibelius Web Pages / Naxos / Answers.com / BBC / Classical Archives / Wikipedia

Sem comentários:

Enviar um comentário