22/05/2009

CDs #206: Richard Wagner, Götterdämerung

O maestro austríaco Felix Mottl (1856-1911) construiu uma reputação baseada essencialmente nas interpretações das obras de Richard Wagner (1813-1883), tendo estado envolvido na preparação da primeira apresentação integral de Der Ring des Nibelungen no Festival de Bayreuth. Mottl faleceria de ataque cardíaco em Julho de 1911, quando dirigia precisamente uma ópera de Wagner, Tristan und Isolde. Joseph Keilberth nasceu em Abril de 1908 em Karlsruhe (Alemanha), cidade para onde os seus progenitores se tinham mudado após o seu pai ter sido recomendado por Mottl para violoncelista principal da orquestra da cidade. Depois de ter igualmente entrado no mundo da música como violoncelista, não demorou muito até que pegasse na batuta, sob clara influência de Mottl no que à interpretação de Wagner dizia respeito. Ironia do destino, Keilberth iria morrer exactamente nas mesmas condições de Mottl: em Munique e a dirigir Tristan und Isolde!

Keilberth dirigiu o primeiro ciclo O Anel dos Nibelungos em 1936 e, em 1950, foi finalmente convidado pelo Festival de Bayreuth para dirigir Die Meistersinger von Nürnberg. Recusou o convite, por não querer partilhar as interpretações com Hans Knappertsbusch (1888-1965), tendo ficado convencido de que nunca lá chegaria a pôr os pés. Felizmente para nós estava redondamente enganado, e passados apenas 2 anos já lá estava a pisar os palcos, o que se iria repetir ao longo da década de 1950. Uma década que para mim, conforme já aqui disse várias vezes, foi uma das mais ricas musicalmente; esta interpretação de Götterdämmerung, a ópera que encerra a tetralogia, foi captada ao vivo na edição de 1955 do referido festival. Da ópera propriamente dita falarei mais tarde, pois não convém esgotar todos os temas de uma vez só...

Richard Wagner nasceu há 196 anos, no dia 22 de Maio de 1813.




Richard Wagner
Götterdämmerung.
Astrid Varnay, Gré Brouwenstijn, Jutta Vulpius, Mina Bolotine
(sopranos), Wolfgang Windgassen (tenor), Hermann Uhde (barítono),
Maria von Illosvay, Elisabeth Schärtel, Maria Graf (meios-sopranos),
Gustav Neidlinger (baixo-barítono)
Bayreuth Festival Chorus
Bayreuth Festival Orchestra
Joseph Keilberth
Testament SBT4 1393


Internet



Richard Wagner
Wagner Operas.com / Classical Music Pages / Opera Glass / Island of Freedom / Essentials of Music / Wikipedia / P. Q. P. Bach

5 comentários:

  1. Caro,

    A lírica está em força por aqui! O Grande Christoff e Wagner, num dos melhores O crepúsculo... ;-)
    Abraço lírico
    Jga/

    ResponderEliminar
  2. Muitos parabéns por este blogue. Possuo a tetralogia que refere e, na minha opinião, o Siegfrid é talvez o melhor que há em disco. É lógico que as restantes São também interpretações fabulosas.
    Também lhe queria dizer que a temporada da Gulbenkian é muito melhor do que a referência do nosso Dissoluto.
    Raul

    ResponderEliminar
  3. Viva Heitor.
    Já várias vezes lho disse e reafirmo-o: o desNorte está sempre atento. Não desnorteia nem se desorienta.

    E a tetralogia de Keilberth é uma óptima maneira de comemorar o aniversário de Wagner.

    ResponderEliminar
  4. Obrigado a todos! O tempo escasseia, pelo que muitas efemérides vão escapando, mas lá vamos fazendo o que se pode ;-)
    E sempre dá menos trabalho (e, por ventura, mais prazer...) ler os vossos blogues do que escrever no meu... Por isso, redobrados obrigados!


    Cumprimentos,

    Heitor

    ResponderEliminar
  5. Wagner é um "duro" profundo...

    ResponderEliminar