13/07/2009

CDs #210: Carlo Bergonzi, Verdi & Puccini Arias

O meu fascínio pelas gravações da década de 1950 continua intacto, e um disco que acabei de receber só o veio reforçar. Há 4 anos o italiano Carlo Bergonzi (1924-) foi o primeiro tenor a ter honras de ser nosso convidado; agora aparece de novo por aqui, precisamente graças a este extraordinário disco, lançado no ano passado pela editora Regis Records.

As gravações mais antigas datam de 1951, que é como quem diz, das suas primeiras abordagens ao repertório de tenor; é que, se bem se lembram, Bergonzi começou como barítono mas, não se sentindo totalmente confortável nesse papel, acabou rapidamente por virar tenor. Está visto que era um rapaz que se adaptava rapidamente a novas situações, em poucos anos passou de operário numa fábrica de queijos a tenor de sucesso, sendo que, pelo meio, ainda teve tempo para ser militar e iniciar uma carreira de cantor como barítono!

Bergonzi nasceu em Vidalenzo, não muito longe do local onde Giuseppe Verdi (1813-1901) nasceu e, desde que se retirou dos palcos, ocupa-se da gestão do seu restaurante I Due Foscari, em Busseto, perto da estátua de... Verdi. Tudo dentro da normalidade, pois o restaurante tem o nome de uma das óperas deste compositor, e foi precisamente em Verdi que Bergonzi mais se distinguiu, sendo com árias de óperas dele que se preenche maioritariamente este disco.

Carlo Bergonzi celebra hoje o seu 85º aniversário.




Carlo Bergonzi
Verdi & Puccini Arias.
Carlo Bergonzi (tenor)
Orchestra of the Accademia di Santa Cecilia, Rome
Gianandrea Gavazzeni
Chorus of RAI
Orchestra of RAI
Francesco Molinari-Pradelli, Carlo Maria Giulini, Alfredo Simonetto
Regis Records RRC 1305
(1951, 1958)


Internet



Carlo Bergonzi
Sito Uffuciale / Grandi Tenori / Decca Classics / Bel Canto Society / Answers.com / Classical Archives / Wikipedia

2 comentários:

  1. Parabéns, Bergonzi. Como diz um amigo meu, isto é cantar à antiga. Mesmo já tarde na carreira, continuava a cantar com uma técnica impecável e a voz perfeitamente no sítio.

    ResponderEliminar
  2. É verdade, este não esperou que a voz "desse o pifo" para se retirar dos palcos...

    Heitor

    ResponderEliminar