10/06/2012

Quartetos de Cordas #9: Quarteto de Cordas Nº3, de Philip Glass

O compositor americano Philip Glass (1937-) foi um dos que mais contribuiu para a minha transição da música pop/rock para a música erudita, pelas pontes que ele próprio estabeleceu entre esses dois mundos. E assim, ao lote de músicos pelos quais eu nutria uma enorme admiração, como Brian Eno (1948-), David Byrne (1952-) ou Ravi Shankar (1920-), a partir de certa altura foi-se juntando Glass, que com todos eles colaborou. Primeiro com Shankar, que conheceu em Paris em meados da década de 1960, quando lá estudava com a nossa já muito bem conhecida compositora e professora Nadia Boulanger (1887-1979).

Terminados os estudos parisienses, em 1967 deu-se o regresso de Philip Glass a Nova Iorque, mas apenas em 1976 obteve o primeiro sucesso significativo, com a ópera Einstein on the Beach. Na década seguinte colaboraria com Paul Schrader (1946-) na banda sonora do filme Mishima: A Life in Four Chapters, sobre a vida do dramaturgo e novelista japonês Yukio Mishima (1925-1970). Dessa banda sonora Glass extrairia posteriormente um quarteto de cordas que, desse modo, ganharia vida própria, algo explicado pelo próprio compositor: "At the time of writing the film music, I anticipated the String Quartet section would be extracted form the film score and made into a concert piece in its own right".

A estreia pública do Quarteto de Cordas Nº3, "Mishima", teve lugar no dia 10 de Junho de 1985, passam hoje 27 anos.


CD



Philip Glass
String Quartets 1-4.
Carducci String Quartet
Naxos 8.559636
(2008)


Internet




Philip Glass

Sem comentários:

Enviar um comentário