15/04/2012

Sonatas para Piano #2: Sonata Nº3, de Sergei Prokofiev

Sergei Prokofiev (1891-1953) será sempre um dos convidados mais regulares aqui do burgo pois, além de ter sido um dos maiores compositores do século XX, facto já de si importante, é um dos meus favoritos, condição essencial e suficiente para aqui aparecer. Só que até hoje apenas aqui foi referido pela sua música concertante e sinfónica, nunca pela instrumental, em particular pela escrita para o seu instrumento de eleição, o piano.

Prokofiev entrou no Conservatório de São Petersburgo (que este ano celebra o seu 150º aniversário) em 1904 pela mão de Alexander Glazunov (1865-1936), tendo-se começado rapidamente a salientar não apenas pelo virtuosismo ao piano mas também, e principalmente, pela ousadia e rebeldia das peças que compunha e ele mesmo executava.

Sabe-se que entre 1907 e 1909, enquanto aluno do Conservatório, Prokofiev escreveu 6 sonatas para piano, sem que qualquer delas alguma vez tenha sido editada como tal; duas perderam-se definitivamente, e excertos das restantes 4 viriam a ser utilizadas posteriormente pelo compositor noutras obras. É o caso da terceira sonata, composta na Primavera de 1917, e que utilizou parte do tal material da época estudantil, daí ostentar o sub-título "segundo os velhos cadernos".

A estreia da Sonata para Piano Nº3 em lá menor, Op.28, de Sergei Prokofiev, teve lugar no dia 15 de Abril de 1918, passam hoje 94 anos.


CDs



Sergei Prokofiev
Piano Sonatas - No.2 in D minor, Op.14; No.3 in A minor, Op.28;
No.5 in C major, Op.38; No.9 in C major, Op.103.
Yefim Bronfman (piano)
Sony Classical SK53273
(1996)

Sergei Prokofiev
The Sonatas for Piano. Sacarsms, Op.17.
Anne-Marie McDermott (piano)
Bridge 9298A/C
(2009)

Wolfgang Amadeus Mozart
Piano Sonata No.6, K284. Rondo, K511.
Variations on 'Ah, vous dirai-je, maman', K265.
Sergei Prokofiev
Piano Sonata No.3. Toccata, Op.11.
Ten Pieces from Romeo and Juliet, Op.75 - excerpts.
Lise de la Salle (piano)
Naïve V5080
(2007)


Internet





Sergei Prokofiev
Arkiv Music / Naxos / Answers.com / Classic Cat / Sergei Prokofiev and Chess / Wikipedia

05/04/2012

CDs #226: Roussel, Symphony No.2

Apesar de ter demonstrado um grande interesse pela música desde muito jovem, a verdade é que o francês Albert Roussel (1869-1937), quando chegou a altura das grandes decisões, optou pela marinha francesa. Ao contrário do que eventualmente pensaria na altura, esta acabou por não ser uma decisão para a vida e, em 1894, zarpou rumo ao mundo musical, por onde ficaria até ao fim dos seus dias.

Em Paris estudaria com o compositor e organista Eugène Gigout (1844-1925), numa primeira fase, e com Vincent d'Indy (1851-1931) na recém-criada Schola Cantorum, 4 anos depois. Em 1902 Roussel lá ensinava contraponto, tendo tido entre os seus alunos Bohuslav Martinu (1890-1959) e Erik Satie (1866-1925).

É usual dividir-se a carreira de Roussel como compositor em 3 fases: uma primeira, impressionista, que vai do início do século XX até 1913, marcada pela influência de Claude Debussy (1862-1918) e Maurice Ravel (1875-1937); seguiu-se a fase das complexidades harmónicas, concentrada na década de 1920, caracterizada ainda pela inclusão de melodias tradicionais da Índia, e a que pertence a Sinfonia Nº2, a obra principal apresentada neste disco; finalmente, a fase neo-clássica, da maturidade do compositor, a que pertencem, nomeadamente, as Sinfonias Nºs 3 e 4. Porventura a produção musical de Roussel é apenas dividida nestas 3 fases porque o compositor mandou para o caixote do lixo tudo o que compôs na década de 1890...

Albert Roussel nasceu há 143 anos, no dia 5 de Abril de 1869.




Albert Roussel
Symphony No.2. Pour une fête de printemps. Suite in F.
Royal Scottish National Orchestra
Stéphane Denève
Naxos 8.570529
(2006, 2007)


Internet




Albert Roussel
allmusic / Classical Archives / Naxos / 8notes / Bach Cantatas Website / Answers.com / Classical Net / Wikipedia

01/04/2012

CDs #225: Great Pianists, Rachmaninov, Vol.1

Há exactamente 7 anos atrás trouxe aqui Sergei Rachmaninov (1873-1943), o compositor, num texto em que acabei por dar bastante realce a Rachmaninov, o pianista. A partir daí, e não foram tão poucas vezes quanto isso que ele regressou a este canto, apenas a sua faceta de compositor foi chamada à liça.

O que, se poderá ser aceitável nos tempos que correm, dificilmente alguém compreenderia nas primeiras décadas do século XX, em que as qualidades pianísticas de Rachmaninov brilhavam com grande intensidade.

Felizmente para nós, que apreciamos de sobremaneira as coisas ligadas à grande música, Rachmaninov deixou-nos várias gravações, muitas das quais das suas próprias obras, incluindo os 4 concertos para piano que compôs. Não é o caso do presente disco, editado pela Naxos, com gravações que Rachmaninov efectuou entre 1925 e 1942 de obras de Frédéric Chopin (1810-1849) e Robert Schumann (1810-1856).

Sergei Rachmaninov nasceu há 139 anos, no dia 1 de Abril de 1873.




Sergei Rachmaninov - Historical Recordings 1925-1942
Frédéric Chopin
Ballade No.3 in E flat, Op.47. Nocturne in E flat, Op.9 No.2.
Waltzes, Op.64 - No.2 in C sharp minor; No.3, Waltz in A flat.
Waltz in E minor, Op. posth. Sonata No.2 in B flat minor, Op.35.

Chants polonais, S480/R145 (excerpts).
Robert Schumann
Carnaval, Op.9. Spanisches Liederspiel, Op.74.
Sergei Rachmaninov (piano)
Naxos 8.112020


Internet




Sergei Rachmaninov
Classical Net / Archiv Music / Piano Society / allmusic / 8notes / Rachmaninoff Society / Naxos / Boosey & Hawkes / Classic Cat / Wikipedia