29/12/2013

Violoncelistas #12: Pablo Casals (1876-1973)

Como protesto contra a benevolência com que o mundo em geral olhava para o regime fascista de Francisco Franco (1982-1975), o violoncelista catalão Pablo Casals retirou-se dos palcos, isto pouco depois do final da 2ª Guerra Mundial. O regresso apenas aconteceria em 1950, e por uma razão substancial: as celebrações do bicentenário do falecimento do compositor alemão Johann Sebastian Bach (1685-1750).

Nada mais apropriado para o dia de hoje, em que passam 137 anos sobre o nascimento de Pablo Casals, do que aqui juntar precisamente dois dos expoentes da música: Pablo Casals, pois claro, e Bach.


CD



Johann Sebastian Bach
6 Suites for Violoncello, BWV1007-12.
Pablo Casals (violoncelo)
EMI Classics 7 61027-2


Internet





Pablo Casals
Pablo Casals / allmusic / Encyclopedia of World Biography / A Portrait of Pablo Casals / Naxos / Wikipedia

23/12/2013

Lugares #194

Gonçalo Bandarra (1500-1556), sapateiro e profeta, passa por ser o filho mais famoso de Trancoso, menos pela actividade à volta dos sapatos e muito mais pelas professias em verso que foi derramando. No regresso da última maratona BTT de Beselga voltámos a vir por Trancoso, desta vez para prestar a nossa homenagem a tão ilustre figura.


Foi um dos alvos preferidos da Inquisição, ou não fosse um dos seus passatempos favoritos fazer interpretações muito pessoais das escrituras do Antigo Testamento. Outro dos seus temas de eleição era o futuro de Portugal ou, para ser mais preciso, a forma como via esse futuro. Eu nunca fui muito de acreditar em bruxas, pelo que desconfio de tudo o que tenha a ver com profecias, adivinhações e outras actividades similares. Mas a verdade é que Bandarra acertou em cheio nalgumas das suas profecias, talvez, quem sabe, porque já no século XVI não fosse assim tão difícil prever o nosso futuro comum.


Uma delas, em particular, ganha nova vida nestes tempos difíceis que atravessamos, pelo que não resisto a colocá-la aqui:

Sou sapateiro, mas nobre
Com bem pouco cabedal,
E tu, triste Portugal,
Quanto mais rico, mais pobre.


08/12/2013

Sinfonias #46: Sinfonia Nº5, de Jean Sibelius

O compositor finlandês Jean Sibelius (1865-1957) contava já 33 anos e uma apreciável experiência na escrita de música orquestral quando se rendeu ao género sinfónico, a que regressaria regularmente durante cerca de duas décadas e meia.

À altura da composição da Sinfonia Nº5 o mundo atravessava tempos conturbados, pois estava-se em plena 1ª guerra mundial. Sibelius compôs várias versões (3, para ser mais preciso), entre 1915 e 1919, sendo que ele próprio dirigiu a orquestra na estreia da última delas, no dia 21 de Outubro de 1921, em Helsínquia.

A primeira versão, também com o compositor a liderar as hostes, tinha tido lugar por altura do seu 50º aniversário, no dia 8 de Dezembro de 1915, passam hoje 98 anos. As (significativas) alterações que lhe introduziu posteriormente revelaram-se acertadas, visto ser esta a mais popular das 7 sinfonias que compôs.


CDs





The Sibelius Edition.
Jean Sibelius
Symphonies 1-7.
Hallé Orchestra
John Barbirolli
EMI Classics 5 67299-2

Jean Sibelius
Symphonies - No.5 in E flat major, Op.82; No.6 in D minor, Op.104. Tapiola, Op.112.
Boston Symphony Orchestra
Colin Davis
Philips 468 198-2

Jean Sibelius
Symphony No.5 in E flat major, Op.82 (orig. 1915 version). En Saga, Op.9 (orig. 1892 version).
Lahti Symphony Orchestra
Osmo Vänskä
BIS BIS-CD800

Jean Sibelius
Symphonies - No.2 in D major, Op.43; No.5 in E flat major, Op.82.
Royal Philharmonic Orchestra
Hallé Orchestra
John Barbirolli
Testament SBT1418
(1968)

Jean Sibelius
Symphonies - No.4 in A minor, Op.63; No.5 in E flat, Op.82.
The Swan of Tuonela, Op.22 No.2. Finlandia, Op.26.
Philadelphia Orchestra
Eugene Ormandy
Pristina Audio PASC177
(1950, 1954)

Jean Sibelius
Symphonies 1-7.
Moscow Radio Symphony Orchestra
Gennadi Rozhdestvensky
Melodyia MELCD10 01669

The Sibelius Edition - Volume 12 (Symphonies)
Jean Sibelius
Symphonies 1-7.
Lahtin Symphony Orchestra
Osmo Vänskä, Jaakko Kuusisto
BIS BIS-CD1933/35

Ludwig van Beethoven
Piano Concerto No.3 in C minor, Op.37.
Jean Sibelius
Symphony No.5 in E flat major, Op.82.
Glenn Gould (piano)
Berlin Philharmonic Orchestra
Herbert von Karajan
Sony Classical 88697 28782-2


Internet



Jean Sibelius
Sibelius / Sibelius 2015 / allmusic / Classical Net / Naxos / Classical Archives / Wikipedia