24/08/2014

Violinistas #13: Albert Sammons (1886-1957)

Apenas constam obras de compositores ingleses nos dois discos que apresento mais abaixo, e em que aparece em destaque o violinista, igualmente inglês, Albert Sammons. Tal não resulta de uma qualquer estranha coincidência, mas do facto de Sammons, quer em grupo quer a solo, lhes ter dado uma atenção muito especial, facilmente demonstrada pela lista de compositores britânicos de quem estreou obras: Granville Bantock (1868-1946), Frank Bridge (1879-1941), Frederick Delius (1862-1934), George Dyson (1883-1964), Edward Elgar (1857-1934), Herbert Howells (1892-1983), John Ireland (1879-1962), Edmund Rubbra (1901-1986), Ralph Vaughan Williams (1872-1958).

O facto de ter sido basicamente um autodidacta não o impediu de granjear um grande reconhecimento, principalmente no Reino Unido, tendo tocado com alguns dos mais prestigiados maestros, de que destaco Thomas Beecham (1879-1961), Pierre Monteux (1875-1964) e Henry Wood (1869-1944), todos eles já velhos conhecidos deste burgo.

Albert Sammons faleceu há 57 anos, no dia 24 de Agosto de 1957.


CDs


Frederick Delius
Violin Concerto.
Edward Elgar
Violin Concerto in B minor, Op.61.
Albert Sammons (violino)
Liverpool Philharmonic Orchestra, Malcolm Sargent
New Queen's Hall Orchestra, Henry Wood
Naxos Historical 8.110951

Albert Sammons Plays Delius and Rubbra
Frederick Delius
Violin Sonatas - Nos.1; 2; 3.
Edmund Rubbra
Violin Sonata No.1.
Albert Sammons (violino), Evelyn Howard-Jones, Kathleen Long, Gerald Moore (pianos)
Dutton CDBP9768


Internet



Albert Sammons


11/08/2014

Concertos para Trompa #1: Concerto para Trompa Nº2, de Richard Strauss

Há já quase 7 anos trouxe a estas páginas o trompista inglês Dennis Brain (1921-1957), e apresentei-o como o grande responsável pela maior divulgação da trompa, um dos instrumentos que mais despercebido passa numa orquestra. Uma das razões para tal estará relacionada com o escasso repertório onde a trompa apareça como solista, algo que Dennis Brain procurou corrigir através de encomendas de novas obras a compositores de reconhecidos méritos.

A par disso, Brain tratou igualmente de ressuscitar algumas das obras que já existiam para trompa, comos os quatro concertos de Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) e os dois de Richard Strauss (1864-1949). Os dois concertos para trompa e orquestra de Strauss têm a particularidade de terem sido escritos com um intervalo de seis décadas (isso mesmo, 60 anos bem contadinhos) o que permite, entre outras coisas, apreciar devidamente a evolução estilística do compositor entretanto verificada.

A estreia do Concerto para Trompa e Orquestra Nº2 de Richard Strauss ocorreu há 71 anos, no dia 11 de Agosto de 1943. Na altura o solista de serviço foi o austríaco Gottfried von Freiberg (1908-1962), acompanhado pela Orquestra do Festival de Salzburgo sob a direcção do nosso já bem conhecido Karl Böhm (1894-1981). Nas gravações que anexo, contudo, não é ele que aparece como solista, mas sim o referido Dennis Brain, de quem em breve se assinalarão os 57 anos da sua morte, ocorrida no dia 1 de Setembro de 1957.


CDs


Richard Strauss
Concertos for Horn and Orchestra - No.1, Op.11; No.2, AV132.
Duet-Concertino for Clarinet, Bassoon, Strings and Harp, AV147.
David Pyatt (trompa), Joy Farrall (clarinete), Julie Andrews (fagote)
Britten Sinfonia
Nicholas Cleobury
EMI Eminence CD-EMX 2238
(1994)

Richard Strauss
Also sprach Zarathustra. Horn Concerto No.2. Vier letzte Lieder.
Don Juan. Till Eulenspiegels lustige Streiche. Ein Heldenleben.
Norbert Hauptmann (trompa), Gundula Janowitz (soprano)
Berliner Philharmoniker
Herbert von Karajan
Deutsche Grammophon 469 208-2


Internet



Richard Strauss

Dennis Brain

04/08/2014

Pianistas #39: Anna Vinnitskaya (1983-)

Da imponente lista de prémios obtidos em competições internacionais pela pianista russa Anna Vinnitskaya, há dois que merecem particular destaque: o 4ª lugar obtido na Competição Internacional de Piano Ferruccio Busoni, em 2005, e a vitória na Competição Raínha Elisabete, em 2007. A consulta às listas dos vencedores de edições anteriores destes concursos dá-nos uma boa ideia sobre o peso que têm tido no mundo da música em geral, e na dos pianistas em particular. Realço apenas alguns dos nomes, sem qualquer intenção de desvalorizar os outros:

Ferruccio Busoni International Piano Competition
1956 - Jörg Demus
1957 - Martha Argerich
1966 - Garrick Ohlsson
1969 - Ursula Oppens
1972 - Arnaldo Cohen
1984 - Louis Lortie

Queen Elisabeth Competition
1938 - Emil Gilels
1952 - Leon Fleisher
1956 - Vladimir Ashkenazy
1972 - Valery Afanassiev

A gravação que exibo a seguir é um "dois em um", permitindo-nos assinalar condignamente:

- O aniversário da própria Anna Vinnitskaya, nascida a 4 de Agosto de 1983;
- O falecimento do arquitecto e pintor russo Viktor Hartmann, a 4 de Agosto de 1873, em cujas obras, exibidas no ano seguinte ao da sua morte, o compositor Modest Mussorgsky (1839-1881) se inspirou para escrever os Quadros de Uma Exposição.

Nota: a melhor oportunidade para a ouvir ao vivo será em Janeiro do próximo ano, altura em que dará um concerto em Santiago de Compostela.


Internet



Anna Vinnitskaya