25/10/2015

Concertos para Violino #10: Concerto para Violino Nº2, de Martinu

Bohuslav Martinu (1890-1959) não é, seguramente, um dos mais conhecidos compositores checos (posição ocupada, por exemplo, por Antonín Dvorák e Bedrich Smetana), mas deixou-nos um vasto repertório que merece ser explorado e apreciado.

De entre as obras concertantes que escreveu as mais conhecidas serão os dois concertos para violoncelo e o concerto para oboé. Compôs também dois concertos para violino, o primeiro dos quais foi estreado, postumamente, no dia 25 de Outubro de 1973, passam hoje 42 anos, havendo uma explicação fácil para tal atraso: é que durante muito anos o concerto foi dado como perdido, tendo o manuscrito apenas sido descoberto em 1968, 9 anos após a morte do compositor.


CDs



Bohuslav Martinu
The Complete Music for Violin and Orchestra
Violin Concertos - No.1, H226; No.2, H293.
Bohuslav Matousek (violino)
Czech Philharmonic Orchestra
Christopher Hogwood
Hyperion CDA67674
(2001, 2004)

Bohuslav Martinu
Violin Concertos - No.1, H226; No.2, H293. Rhapsody-Concerto, H337.
Josef Suk (violino)
Czech Philharmonic Orchestra
Václav Neumann
Supraphon SU3967-2
(1973, 1987)


Internet



Bohuslav Martinu
Bohuslav Martinu Foundation / Boosey & Hawkes / Wikipedia

18/10/2015

CDs #238: The Dawn of Recording

Em 1876 o norte-americano Thomas Edison (1847-1931) construiu um laboratório em Menlo Park, Nova Jérsia, que passaria a ser o principal berço das suas inúmeras invenções. A primeira que trouxe o nome dele para a ribalta foi a do fonógrafo, nascido a partir das experiências que na altura estava a efectuar com o objectivo de melhorar a eficiência do telégrafo. Edison tinha o primeiro fonógrafo a funcionar em Agosto de 1877, mas apenas pediu a respectiva patente no dia 24 de Dezembro desse ano, e começou a sua comercialização em 1878.

Nessa época o sul-africano Julius Block (1858-1934) mostrava ser um excelente homem de negócios, desenvolvendo com sucesso na Rússia a empresa que lá herdara do seu pai. A carreira que ambicionara no mundo da música é que saiu prejudicada, mas Block nunca desistiu, de uma forma ou de outra, de ter alguma intervenção na área musical. Foi dos primeiros, senão mesmo o primeiro, a imaginar uma aplicação para o fonógrafo de Edison que fosse para além do mero entretenimento familiar e, em 1889, tratou mesmo de visitar o tal laboratório do grande inventor com o objectivo de confirmar as potencialidades da engenhoca. O próprio inventor se encarregou da demonstração, e terá impressionado de tal modo o sul-africano que este só descansou quando garantiu que poderia levar um consigo.

O que se passou a partir daí constitui uma das páginas mais extraordinárias da história da música. Block exibiu a novidade não só ao czar, como a vários conservatórios e universidades, e passou a organizar sessões fonográficas, gravando para a posteridade alguns dos mais importantes intérpretes de então. Durante várias décadas pensou-se que os cilindros com as gravações estavam definitivamente perdidos, até que alguns apareceram no início da década de 1990, e uma quantidade mais substancial foi recuperada mais recentemente, em 2002, o que permitiu que aparecessem agora num disco triplo editado pela Marston Records. Só para terem uma ideia do valor histórico deste documento, refiro que a gravação mais antiga tem 120 anos, visto ter sido efectuada em Janeiro de 1890!

Thomas Edison faleceu há 84 anos, no dia 18 de Outubro de 1931.




The Dawn of Recording - The Julius Block Cylinders
Marston Records 53011-2


Internet



Thomas Edison
Thomas Edison Home Page / Edison Innovation Foundation / Wikipedia

11/10/2015

Concertos para Piano #16: Concerto para Piano Nº1, de Chopin

"Hats off, gentlemen! A genius!", foi a expressão, embora suponho que em alemão..., que o compositor Robert Schumann (1810-1856) utilizou para chamar a atenção dos mais distraídos para Frédéric Chopin (1810-1849), pouco tempo antes de este se ter mudado para Paris, em 1831, depois de uma curta estadia em Viena.

No ano anterior, em 1830 portanto, Chopin tinha estreado os seus 2 concertos para piano: em Março o Concerto para Piano Nº2 que, curiosamente, tinha sido o primeiro que ele tinha composto, e no dia 11 de Outubro, passam hoje 185 anos, o Concerto para Piano Nº1, com o próprio compositor ao piano, no âmbito de uma série de concertos que deu de despedida da sua terra natal.

Chopin dedicou o Concerto para Piano Nº1 a Friedrich Kalkbrenner (1785-1849), compositor, pianista, professor e construtor de pianos, através da sua associação com a casa Pleyel.


CDs





Frédéric Chopin
Piano Concertos - No.1 in E minor, Op.11; No.2 in F minor, Op.21.
Martha Argerich (piano)
Montreal Symphony Orchestra
Charles Dutoit
EMI 5 56798-2
(1998)

Frédéric Chopin
Piano Concertos - No.1 in E minor, Op.11; No.2 in F minor, Op.21.
Krystian Zimerman (piano)
Polish Festival Orchestra
Krystian Zimerman
Deutsche Grammophon 459 684-2
(1999)

Frédéric Chopin
Piano Concerto No.1 in E minor, Op.11.
Franz Liszt
Piano Concerto No.1 in E flat major, S124.
Yundi Li (piano)
Philharmonia Orchestra
Andrew Davis
Deutsche Grammophon 477 6402
(2006)

Frédéric Chopin
Piano Concertos - No.1 in E minor, Op.11; No.2 in F minor, Op.21.
Artur Rubinstein (piano)
Los Angeles Philharmonic Orchestra, Alfred Wallenstein
NBC Symphony Orchestra, William Steinberg
Naxos Historical 8.111296
(1953, 1946)

Frédéric Chopin
Piano Concerto No.1 in E minor, Op.11. Four Ballades. Barcarolle, Op.60.
Nocturnes - No.5, Op.15 No.2; No.13, Op.48 No.1; No.17, Op. posth.
Friedrich Gulda (piano)
London Philharmonic Orchestra
Adrian Boult
Deutsche Grammophon 477 8724

Frédéric Chopin
Piano Concerto No.1 in E minor, Op.11. Fantasia on Polish Airs, Op.13.
Krakowiak, Op.14.
Eldar Nebolsin (piano)
Warsaw Philharmonic Orchestra
Antoni Wit
Naxos 8.572335
(2009)

Frédéric Chopin
Piano Concertos - No.1 in E minor, Op.11; No.2 in F minor, Op.21.
Daniel Barenboim (piano)
Berlin Staatskapelle
Andris Nelsons
Deutsche Grammophon 477 9520
(2010)

Frédéric Chopin
Piano Concertos - No.1 in E minor, Op.11; No.2 in F minor, Op.21.
Ingrid Fliter
Scottish Chamber Orchestra
Jun Märkl
Linn Records CKD455
(2013)

Murray Perahia plays Chopin
Concertos, Sonatas, Ballades, Mazurkas, Études, Préludes, Impromptus and more.
Murray Perahia (piano)
Israel Philharmonic Orchestra
Zubin Mehta
Sony Classical 88843 06243-2
(1973)


Internet



Frédéric Chopin
Our Chopin / Chopin Muzeum / Classical Net / Wikipedia

04/10/2015

Concertos para Violoncelo #3: Concerto para Violoncelo Nº1, de Shostakovich

Dmitri Shostakovich (1906-1975) compôs aos pares, no que a concertos para instrumentos diz respeito: 2 para piano, 2 para violino e 2 para violoncelo; um número curiosamente reduzido, se atendermos ao facto de ter sido um compositor assaz prolífico (só sinfonias foram 15...).


Este seu primeiro concerto para violoncelo foi escrito em Julho de 1959 e, segundo alguns, foi influenciado pelos incidentes envolvendo a atribuição do Prémio Nobel da Literatura a Boris Pasternak (1890-1960) e a edição de Doutor Jivago; este romance foi primeiramente editado em 1957 e em Itália, pelo facto da sua publicação ter sido proibida na União Soviética. Pasternak viu-se ainda forçado a rejeitar o referido prémio, numa humilhação pública que muito terá afectado Shostakovich, ele próprio várias vezes vítima do zelo persecutório das autoridades soviéticas.

Claro que o compositor teve que dissimular bem toda e qualquer referência desalinhada com os ditames do regime pois, apesar de Estaline ter falecido 6 anos antes de Shostakovich compor este concerto, as regras do socialismo realista durariam até perto da década de 1970...

O Concerto para Violoncelo Nº1 de Shostakovich foi estreado há 56 anos, no dia 4 de Outubro de 1959, com Mstislav Rostropovich (1927-2007) como solista e o maestro Evgeny Mravinsky (1903-1988) à frente da Orquestra Filarmónica de Leninegrado.


CDs




Dmitri Shostakovich
Cello Concerto No.1 in E flat major, Op.107.
Pyotr Ilyich Tchaikovsky
Symphony No.4 in F minor, Op.36.
Mstislav Rostropovich (violoncelo)
Leningrad Philharmonic Orchestra
Gennadi Rozhdestvensky
BBC Legends BBCL4143-2
(1960, 1971)

Dmitri Shostakovich
Cello Concertos - No.1 in E flat major, Op.107; No.2 in G minor, Op.126.
Heinrich Schiff (violoncelo)
Symphonie-Orchester des Bayerischen Rundfunks
Maxim Shostakovich
Philips 412 526-2

Dmitri Shostakovich
Cello Concertos - No.1 in E flat major, Op.107; No.2 in G minor, Op.126.
Daniel Müller-Schott (violoncelo)
Symphonie-Orchester des Bayerischen Rundfunks
Yakov Kreizberg
Orfeo C659 081A

Dmitri Shostakovich
Cello Concerto No.1 in E flat major, Op.107. Cello Sonata in D minor, Op.40. Moderato.
Emmanuelle Bertrand (violoncelo), Pascal Amoyel (piano)
BBC National Orchestra of Wales
Pascal Rophé
Harmonia Mundi HMC90 2142
(2013)

Dmitri Shostakovich
Cello Concerto No.1 in E flat major, Op.107.
Zoltán Kodály
Solo Cello Sonata, Op.8.
Pieter Wispelwey (violoncelo)
Australian Chamber Orchestra
Richard Tognetti
Channel Classics CCS15398
(1999)

William Walton
Cello Concerto.
Dmitri Shostakovich
Cello Concerto No.1 in E flat major, Op.107.
Jamie Walton (violoncelo)
Philharmonia Orchestra
Alexander Briger
Signum SIGCD220
(2009)


Internet



Dmitri Shostakovich
Dmitri Shostakovich / Classical Net / Wikipedia