22/11/2015

Concertos para Violino #11: Concerto para Violino, de Arnold Bax

Jascha Heifetz (1901-1987) foi um dos mais virtuosos violinistas de todos os tempos, e raramente perdia uma oportunidade para mostrar o nível estratosférico da sua técnica. Seria esse um dos motivos para de quando em vez recusar uma obra que lhe tinha sido dedicada, por acreditar que ela não lhe daria grandes oportunidades para brilhar.

Uma das vítimas foi o compositor inglês Arnold Bax (1883-1953) e o seu concerto para violino, começado a compor em 1937 e terminado no mês de Março do ano seguinte. Dedicou-o a Heifetz, mas este recusou a gentileza, convencido como estava de que o concerto padecia da falta de desafios técnicos. Como resultado, a partitura passou alguns anos na gaveta, até que a aproveitou para satisfazer uma encomenda que lhe fizeram para escrever uma obra para as celebrações do dia de Santa Cecília, em 1943. A obra já estava escrita e tudo, pelo que o trabalho do compositor, neste caso em particular, não terá sido dos mais complicados...

O Concerto para Violino de Bax foi então estreado no dia 22 de Novembro de 1943, passam hoje 72 anos. Na ocasião Eda Kersey (1904-1944) foi a solista de serviço, com o já nosso bem conhecido Henry Wood (1869-1944) a dirigir a Orquestra Sinfónica da BBC.


CD



Arnold Bax
Symphony No.3. Violin Concerto.
Eda Kersey (violino)
Hallé Orchestra, John Barbirolli
BBC Symphony Orchestra, Adrian Boult
Dutton Laboratories Epoch CDLX7111
(1943, 1944)


Internet



Arnold Bax
The Sir Arnold Bax Website / Naxos / Bach Cantatas Website / Wikipedia


15/11/2015

Sinfonias #52: Sinfonia Nº5, de Mendelssohn

No dia 25 de Junho de 1830 teriam lugar em Berlim as cerimónias que assinalariam o tricentenário da Confissão de Augsburgo, e o compositor alemão Felix Mendelssohn (1809-1847) planeava estrear uma sinfonia que iria compor especialmente para aquela ocasião, a "Sinfonia da Reforma".

Uma série de percalços, contudo, que passaram por problemas de saúde que enfrentou e por sensíveis questões políticas e religiosas que se foram colocando, fizeram com que os planos de Mendelssohn saíssem furados, e no dia planeado acabou por não haver sinfonia para ninguém.

A estreia acabaria por ter lugar, ainda em Berlim, numa audição privada no dia 15 de Novembro de 1832, passam hoje 183 anos, com os músicos a serem dirigidos pelo próprio compositor. Seria a primeira e última vez que ele dirigiria esta obra.


CDs



Felix Mendelssohn
Symphonies - No.4 in A, 'Italian', Op.90 (original and revised versions); No.5 in D, 'Reformation', Op.107.
Vienna Philharmonic Orchestra
John Eliot Gardiner
Deutsche Grammophon 459 156-2

Felix Mendelssohn
Symphonies - No.3 in A minor, 'Scottish', Op.56; No.5 in D, 'Reformation', Op.107.
Dresden Staatskapelle
Colin Davis
Profil Medien PH05048


Internet



Felix Mendelssohn
Felix Mendelssohn / Bach Cantatas Website / allmusic / Wikipedia

07/11/2015

Pianistas #44: Hélène Grimaud (1969-)

Plagiando descaradamente um artista da nossa praça, pode-se dizer que a pianista francesa (nasceu em Aix-en-Provence) Hélène Grimaud tem dois amores: a música e os lobos. Esta última faceta, interessantíssima por sinal, não será hoje abordada aqui, mas os mais curiosos poderão espreitar o site do Centro de Conservação dos Lobos, uma organização sem fins lucrativos que ela co-fundou em Nova Iorque em 1999, com o objectivo de ajudar a promover a conservação daquela espécie.

Uma das boas gravações de Grimaud foi efectuada em 1998, acompanhada pela Staatskapelle de Berlim sob a direcção do maestro Kurt Sanderling (1912-2011), em que interpretaram o Concerto para Piano Nº1 de Johannes Brahms (1833-1897). No vídeo que incluo mais abaixo é de novo esta obra que aparece, só que desta vez a acompanhar a pianista está a SWR Sinfonieorchester Baden-Baden und Freiburg dirigida por Michael Gielen (1927-).

Hélène Grimaud celebra hoje o seu 46º aniversário.


CD



Johannes Brahms
Concerto for Piano and Orchestra No.1 in D minor, Op.15.
Hélène Grimaud (piano)
Staatskapelle Berlin
Kurt Sanderling
Erato 3984 21633-2


Internet



Hélène Grimaud
Official Website / New Yorker / Wikipedia