28/02/2016

Sinfonias #54: Sinfonia Nº2, de Vincent d'Indy

As obras do compositor francês Vincent d'Indy (1851-1931) sofrem desde há muito de uma indiferença quase generalizada, pelo que dificilmente alguém adivinharia estarmos em presença de uma das figuras mais relevantes da cena musical parisiense dos finais do século XIX. Há boas razões para isso, naturalmente, a começar pela forma obstinada como sempre recusou quaisquer modernices, dedicando-se a compor música eminentemente conservadora, num estilo classicista que foi tendo cada vez menos adeptos.

Dedicou-se também à docência, área onde, porventura, terá deixado uma marca mais duradoura, notada, por exemplo, na lista de alunos que passaram pelas suas aulas, como Isaac Albéniz (1860-1909), Arthur Honegger (1892-1955), Darius Milhaud (1892-1974), Albert Roussel (1869-1937) e Erik Satie (1866-1925).

Vincent d'Indy compôs três sinfonias, sendo que apenas a segunda e a terceira tiveram direito a receber números de opus; composta entre 1902 e 1903 , a 2ª sinfonia foi estreada no dia 28 de Fevereiro de 1904, passam hoje 112 anos.


CDs



Vincent d'Indy
Symphony No.2 in B flat, Op.57. Souvenirs, Op.52.
Monte Carlo Philharmonic Orchestra
James DePreist
Koch International 37280-2

Vincent d'Indy
Orchestral Works, Vol.2
Symphony No.2, Op.57. Tableaux de voyage, Op.36. Karadec, Op.34.
Iceland Symphony Orchestra
Rumon Gamba
Chandos CHAN10514
(2008)


Internet



Vincent d'Indy
allmusic / Naxos / Wikipedia

21/02/2016

Realizadores #2: Margarethe von Trotta (1942-)

A lista de prémios da realizadora alemã Margarethe von Trotta, que hoje celebra o 74º aniversário, é deveras impressionante, não sei mesmo se não será maior do que a lista de filmes que realizou. Além dos méritos cinematográficos propriamente ditos, nós por aqui também damos uma particular atenção às bandas sonoras, dando-se o caso de também aqui von Trotta não "ter facilitado".

O meio-soprano inglês Janet Baker (1933-), alvo de uma enorme admiração por parte da realizadora, participa na banda sonora de 3 filmes: Das zweite Erwachen der Christa Klages (O segundo despertar de Christa Klages, 1978), Schwestern oder die Balance des Glücks (As Irmãs, 1979) e Die bleierne Zeit (Anos de Chumbo, 1981).

Em As Irmãs interpreta uma área da ópera Dido e Aeneas de Henry Purcell (1659-1695), e nos Anos de Chumbo uma cantata de George Frideric Handel (1685-1759), Lucrezia. Ainda não descobri qual a cantata escolhida para O segundo despertar de Christa Klages, mas a esperança é a última coisa a morrer.


Internet



Margarethe von Trotta
IMDb / Wikipedia

Janet Baker
Bach Cantatas Website / allmusic / Wikipedia

14/02/2016

Sopranos #21: Soile Isokoski, Renée Fleming


Uma das coisas que damos naturalmente por adquirida (pelo menos é esse o meu caso) é a electricidade; quando nos vemos privados dela pelo menos desde as 8 da manhã (antes disso não sei, estava demasiado ocupado a dormir) até às 8 da noite (neste caso tenho a certeza, ainda estava acordado), temos garantido um dia diferente, no mínimo.

Eu também dava por adquirido que um portão fechado é passível de ser aberto, mesmo na presença da falha eléctrica do dia; pensei que era para isso mesmo que, na respectiva caixa de comando, existe uma posição que diz "abertura manual". Pois se quisemos ir almoçar fora (este também foi um bom dia para descobrir que não há um aparelho na cozinha que funcione na falta de electricidade) bem que tivemos que ir a pé, ainda não temos nenhum carro que consiga sair de casa com o portão encerrado.

Como resultado disto tudo, não houve possibilidades para preparar o pequeno texto dominical da praxe, regado de músicos e musiquinhas. Na falta de tempo para mais, deixo aqui vídeos de dois sopranos que hoje comemoram os respectivos aniversários: Soile Isokoski (59 anos) e Renée Fleming (57 anos).


Internet



Soile Isokoski
allmusic / Wikipedia

Renée Fleming
Renee-fleming.com / Wikipedia

06/02/2016

Obras Orquestrais #28: Scherzo Fantastique, de Igor Stravinsky

Alexander Siloti (1863-1945), ucraniano de nascença, foi uma importante figura do meio musical russo dos últimos anos do século XIX e das primeiras duas décadas do século XX; e só não o foi mais tempo porque decidiu mudar de ares pouco após o nascimento da União Soviética. A partir de 1921 assentaria arraiais em Nova Iorque, onde viveu até à data da sua morte, nos finais de 1945.

Siloti celebrizou-se como pianista, tendo construído uma assinalável carreira internacional, mas tal não o impediu de, paralelamente, ter sido um maestro de sucesso. Foi sob a sua batuta, nomeadamente, que, em Novembro de 1901, se deu a estreia do Concerto para Piano Nº2 de Sergei Rachmaninov (1873-1943); foi também com Siloti que, no dia 6 de Fevereiro de 1909, a cidade de São Petersburgo assistiu à estreia do Scherzo Fantastique.

Uma das primeiras obras do compositor russo Igor Stravinsky (1882-1971), o Scherzo Fantastique iria representar um marco decisivo na sua carreira: é que uma das apresentações desta obra, ainda em 1909, contou na assistência com o empresário Sergei Diaghilev (1872-1929), aquele dos famosos Ballets Russes. O resultado do encontro entre este dois foi um dos mais notáveis conjuntos de obras para bailado da história da música (O Pássaro de Fogo, Petrushka, A Sagração da Primavera, etc.).



CDs




Igor Stravinsky
Scherzo fantastique, Op.3. L'histoire du soldat - Suite. King of the Stars. Le chant du rossignol.
Cleveland Chorus
Cleveland Orchestra
Pierre Boulez
Deutsche Grammophon 471 197-2

Igor Stravinsky
The Firebird - suite (1945). Apollon musagète (1947 version). Scherzo fantastique, Op.3.
Royal Concertgebouw Orchestra
Riccardo Chailly
Decca 458 142-2
(1994, 1995)

Stravinsky conducts Stravinsky
Igor Stravinsky
The Firebird. Scherzo à la russe. Scherzo fantastique, Op.3. Fireworks, Op.4.
The Columbia Symphony Orchestra
Igor Stravinsky
CBS Masterworks MK 42432
(1961, 1962, 1963)

Igor Stravinsky
The Firebird. Scherzo fantastique.
WDR Symphony Orchestra
Jukka-Pekka Saraste
Profil PH11041


Internet



Igor Stravinsky
Igor Stravinsky Foundation / Boosey & Hawks / Wikipedia

Alexander Siloti
Bach Cantatas Website / Wikipedia