27/11/2016

Guitarristas #1: Jimi Hendrix (1942-1970)

Sabem o que separa o compositor do período barroco George Frideric Handel (1685-1759) do guitarrista de rock Jimi Hendrix? Além de cerca de 250 anos e dos (muito) distintos campos musicais, muito pouco, apenas uma parede na Brook Street, Londres. Alemão de nascimento, e depois de uma passagem por Itália, no início da década de 1710 Handel decidiu mudar-se para Londres, tendo assentado arraiais no número 25 de Brook Street a partir de 1723.

Jimi Hendrix, natural de Seattle, Estados Unidos, deslocou-se pela primeira vez a Londres em Setembro de 1966, tendo lá regressado dois anos depois, para ficar a viver no número 23 de Brook Street. Uma porta ao lado da antiga casa de Handel, ou a tal parede que os separou... Consta que, quando soube da coincidência, Hendrix fez questão de ir a uma loja de discos para comprar algumas gravações de obras de Handel, nomeadamente o Messias e a Música Aquática.

E aquilo que à partida pareciam dois estilos inconciliáveis de tão díspares, acabam por se unir pela pouca distância física e pela criação de uma organização que ambiciona promover a música de ambos, a Handel & Hendrix in London.

Jimi Hendrix nasceu há 74 anos, no dia 27 de Novembro de 1942.


Internet




Jimi Hendrix
Handel & Hendrix in London / The Official Jimi Hendrix Site / biography.com / Wikipedia

20/11/2016

Compositores #120: Meredith Monk (1942-)

Há muitos anos fui com um amigo assistir a um concerto de Meredith Monk no Rivoli do Porto; não consigo precisar exactamente o ano em que esse concerto teve lugar, nem consigo descobrir na internet informação sobre tal (é uma pena que ainda não esteja mais disseminado neste país o saudável hábito das instituições manterem registos acessíveis do seu historial), mas seguramente que foi há coisa de 30 anos.

Na altura já tinha vários discos (LPs) de Meredith Monk, pelo que "sabia exactamente ao que ia". Cedo me apercebi, contudo, de que o mesmo não se aplicava a uma boa parte do público presente, pelos risinhos mal disfarçados aquando das primeiras "habilidades vocais" da cantora/compositora. Rapidamente substituídos, no entanto, por manifestações de espanto e admiração, acabando Monk por ganhar em absoluto o público.

Há inúmeros vídeos de performances de Meredith Monk disponíveis no Youtube, mas o que incluo mais abaixo, gravado na Library of Congress, em Washington, Estados Unidos, em Outubro do ano passado, é suficientemente ilustrativo das suas qualidades como compositora e cantora.

Meredith Monk celebra hoje o seu 74º aniversário.


CDs



Meredith Monk
Mercy.
Meredith Monk, T. Bleckmann, A. Easter, K. Geissinger, C. Gonzalez (vozes),
B. Hilash (clarinete); A. Sniffin (voz/teclados/violino/viola),
J. Hollenbeck (voz, percussão, piano)
ECM New Series 472 468-2
(2002)

Meredith Monk
Songs of Ascension.
Meredith Monk & Vocal Ensemble
Todd Reynolds Quartet
The M6
Montclair State University Singers
ECM New Series 2154
(2009)


Internet



Meredith Monk
Meredith Monk / The Guardian / Carnegie Hall / Wikipedia

12/11/2016

Compositores #119: Walter Piston (1894-1976)

O norte-americano Walter Piston foi mais um do notável conjunto de alunos de Nadia Boulanger (1887-1979), no seu caso em meados da década de 1920. Para que não deixemos ninguém para trás, refira-se que nessa passagem por Paris também passou pelas aulas de Paul Dukas (1865-1935).

Após o regresso aos Estados Unidos, e a par com a docência e a escrita, dedicou-se à composição, criando um conjunto de obras especialmente notadas pela utilização de formas musicais mais tradicionais, longe das modernices de outros seus contemporâneos. Escreveu oito sinfonias, três das quais (as , e ) por encomenda da Orquestra Sinfónica de Boston e do seu maestro titular Serge Koussevitzky (1874-1951), o que atesta da estreita relação desenvolvida entre eles.

Dos vários prémios recebidos constam dois Pulitzer, precisamente por duas das sinfonias que compôs, as nº3 e nº7, e uma colecção muito apreciável de oito doutoramentos honoris causa.

Walter Piston faleceu há 40 anos, no dia 12 de Novembro de 1976.


CDs



Walter Piston
Violin Concertos - No.1; No.2. Fantasia for Violin and Orchestra.
James Buswell (violino)
Ukraine National Symphony Orchestra
Theodore Kushar
Naxos 8.559003
(1998)

Walter Piston
Symphony No.4. Capriccio. Three New England Sketches.
Seattle Symphony Orchestra
Gerard Schwarz
Naxos 8.559162
(1991)

Walter Piston
The Incredible Flutist. Fantasy for English Horn. Suite for Orchestra.
Concerto for String Quartet, Wind Instruments and Percussion. Psalm and Prayer of David.
Scott Goff (flauta), Glen Danielson (trompa), Therese Wunrow(harpa)
Juilliard Quartet
Seattle Symphony Chorale
Seattle Symphony Orchestra
Gerard Schwarz
Delos DE3126
(1991, 1992)


Internet



Walter Piston
Music Sales Classical / Naxos / Wikipedia

06/11/2016

Lugares #195: S. João da Pesqueira

No próximo mês passarão 3 anos sobre a última vez que por aqui falei de "lugares", na altura a propósito de Trancoso e de um dos seus grandes, Gonçalo Bandarra (1500-1556). As passagens por Trancoso são quase um ritual, no regresso da Maratona de BTT de Beselga, que decorre normalmente no segundo fim de semana de Novembro.


O próximo fim de semana será assim novamente de BTT, com a admirável prova de Beselga e o não menos admirável almoço que se lhe segue. Na semana passada, por coincidência e questões de trabalho, andei por lá perto, não exactamente em Penedono ou Beselga, mas em S. João da Pesqueira, uma pequena vila que pertence igualmente ao distrito de Viseu.


Ponto central da Região Demarcada do Douro, S. João da Pesqueira é o mais antigo concelho do país, detendo o foral mais antigo de que há memória.



Uma das atracções principais de S. João da Pesqueira é a Praça da República, onde se destacam a Capela da Misericórdia e a Torre do Relógio, magnificamente fotografadas por mim com a máquina que tinha mais à mão: o telemóvel...


Internet

Município de S. João da Pesqueira / Guia da Cidade / Wikipedia

01/11/2016

Sopranos #23: Victora de los Angeles (1923-2005)

O soprano espanhol Victoria de los Angeles já teve por aqui destaque especial, embora pelos piores motivos, aquando da notícia do seu falecimento em Janeiro de 2005.

Desde então temos aproveitado para desfrutar de algumas reedições que foram entretanto aparecendo, e que nos permitiram confirmar, se bem que tal fosse de todo desnecessário, todas as suas extraordinárias qualidades.

Para hoje considerámos as interpretações de Victoria de los Angeles de um dos compositores em que brilhou intensamente: Giuseppe Verdi (1813-1901). Espero que gostem.

Victoria de los Angeles nasceu no dia 1 de Novembro de 1923, passam hoje 93 anos.


CD



Giuseppe Verdi
Simon Boccanegra.
Tito Gobbi, Walter Monachesi, Paolo Dari (barítonos), Victoria de los Angeles,
Sylvia Bertona (sopranos), Giuseppe Campora, Paolo Caroli (tenores),
Boris Christoff (baixo)
Rome Opera Chorus
Rome Opera Orchestra
Gabriele Santini
EMI 5 67483-2
(1957)


Internet



Victoria de los Angeles
Bach Cantatas Website / allmusic / Wikipedia